Síndrome do Pânico: A importância do tratamento

Síndrome do Pânico

Síndrome do Pânico: O Brasil tem mais de 9% da população com algum transtorno de ansiedade, são mais de 18 milhões de pessoas nessa situação de acordo com a reportagem do fantástico (20.08.17).

Infelizmente esses dados não são uma boa notícia, mas o que tem contribuído para que as pessoas tenham essa ansiedade exagerada?

Muito se fala em ansiedade, estresse, síndrome do pânico e depressão, mas o que estamos fazendo para perder o equilíbrio? Ou melhor o que temos feito para não perder o equilíbrio?

Enfim vários fatores podem contribuir para esse desequilíbrio.

Infelizmente os transtornos mentais tem afetado milhões de pessoas e a estatística só aumentam. Vive-se uma epidemia silenciosa de suicídio, depressão entre outras doenças e isso é alarmante.

É claro que a ansiedade faz parte da vida do indivíduo, é um recurso natural, porém quando traz sintomas desagradáveis para o corpo e a mente se torna patológica, afinal tudo em exagero acaba nos adoecendo e as cobranças da vida moderna são alguns geradores dos quadros ansiosos, neste contexto é extremamente importante o acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra.

Nosso cérebro também tem um sistema de alerta, quando percebemos uma ameaça ele nos prepara para fugir ou lutar, neste contexto sentir medo é normal. Porém quando esse alarme dispara sem motivos, temos uma síndrome, a síndrome do pânico.

Quem sofre com a síndrome do pânico costuma ter crises de medo ou ansiedade que vem do nada, como o simples fato de ficar sozinho em casa, o sistema de alerta fica desgovernado, a respiração acelera, o coração dispara, os músculos ficam tensos, calafrios ou o suor aumenta, ao perceber esses sintomas a pessoa fica ainda mais ansiosa, então cresce a sensação de que vai morrer, acha que não tem saída. É desesperador a sensação de quem sofre com esta síndrome.

É muito importante frisar que a síndrome do pânico não é frescura, não é falta do que fazer, é doença, precisa de tratamento, não julgamento.

O paciente precisa ser acolhido, tratado e não julgado! Se não pode ajudar, não julgue!

Síndrome do Pânico

Algumas características da síndrome:

  • Tremor ou abalos;
  • Medo de morrer;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Paralisação;
  • Calafrios ou onda de calor;
  • Tensão nos músculos;
  • Taquicardia entre outros…

Segundo a Previdência Social, os transtornos mentais já são a terceira razão de afastamentos do trabalho no Brasil, sendo que os gastos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) giram em torno de R$ 200 milhões em pagamentos de benefícios anuais, dado que reforça a importância de se criar medidas de prevenção.

Nesse contexto, a ansiedade, síndrome do pânico, assim como a depressão, são os males que mais afetam as pessoas.

Levantamentos da Organização Mundial da Saúde (OMS), mostram que atualmente cerca de 33% da população mundial sofre de ansiedade.

O Brasil tem aparecido sempre entre os primeiros das listas da organização.

Vamos nos conectar com o que nos faz bem, procurar relaxar, parar de sofrer por antecipação, adquirindo mais qualidade de vida, você poderá contribuir para a redução do estresse e ansiedade, evitando assim vários problemas emocionais, afinal “

Cuidar da  mente é cuidar da vida”.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Viva melhor o seu aqui agora;
  • Conecte-se com o que te faz bem;
  • Saiba a diferença entre pânico e medo;
  • Visite seu médico regularmente;
  • Curta mais sua família;
  • Evite diagnósticos precipitados, procure um especialista;
  • Respeite seu sono e durma;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Pratique meditação/yoga
  • Mantenha a calma;
  • Evite sofrer por antecipação;
  • Se não conseguir controlar sua ansiedade procure ajuda de um especialista.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Esclareça suas dúvidas, estamos a disposição para melhor atendê-lo sobre nossos serviços e nossa infraestrutura.

 (92) 99127-6558/3087-8618

 contato@dilzasantos.com.br

Deixe uma resposta