Criação

birra de criança

Cuidado com as birras das crianças!

Cuidado com as birras das crianças: O tema escolhido hoje foi sugerido por uma de nossas leitoras, M.F.S, ela tem 2 crianças uma de 2 anos e outra de 4 anos, ela não está sabendo lidar com a birra das pequenas. E solicitou a abordagem deste tema.

Quem nunca viu uma criança se jogando no chão, gritando, chamando a atenção dos pais e de todos presentes, lidar com a birra não é fácil, mas é muito importante neste processo manter o equilíbrio para não perder a cabeça.

Em uma enquete realizada no site Crescer, 63% dos 158 participantes afirmaram que os filhos fizeram mais birra entre 2 e 4 anos. É nessa idade que as crianças testam os limites dos pais e diante da frustração de um NÃO, choram, esperneiam, gritam, se jogam no chão.

É fundamental refletir sobre a educação de nossas crianças, muitos pais não estão sabendo lidar com essa situação em casa e quando há mais de uma criança isso se torna muito mais difícil. É preciso destacar que crianças precisam de limites, que o mau uso do sim ou do não refletem negativamente no desenvolvimento desses pequenos. Amar não é deixar a criança fazer tudo que quer, amar é preparar essa criança para vida, para os desafios que ela vai enfrentar na fase adulta.

birras das crianças

Muito cuidado para não mascarar a falta de pulso, de paciência, de tempo, ou melhor, de limites. É fácil comprar, jogos, tabletes, brinquedos entre outros para diminuir a “culpa”. Refiro-me a falta de vínculos, diálogo amor entre os pais e a criança que vem perdendo feio para os aparelhos eletrônicos. Não se vê mais o fortalecimento das relações interpessoais, as crianças vivem isoladas no mundo virtual ou em jogos violentos, elas não brincam, não correm, estão cada vez mais isoladas e sedentárias, o que infelizmente é uma realidade em muitos lares. E não é as crianças que compram os aparelhos eletrônicos, são os pais!

É fundamental estabelecer regras, afinal na fase adulta as coisas não são fáceis, a cada dia a competitividade vem se tornando uma realidade na vida, refletir sobre a educação que está sendo inserida é extremamente importante, todos tem que se envolver, não é só responsabilidade da mãe ou do pai, todos tem que se envolver na educação, no cuidado com seus pequenos e a escola é uma grande parceira nesta caminhada.

Curta seu tempo ao lado da família, o tempo passa, surgem coisas novas, novas tecnologias, mas a família jamais será substituída ela é à base de tudo. O individuo sem família perde sua identidade. Fortaleça os vínculos familiares, amar é educar!

Vamos refletir com algumas frases de Içami Tiba: “Educar dá trabalho, mas os frutos são colhidos pelo resto da vida”. “O sim só faz sentido se existir o não”. “Quem ama educa”. “O melhor meio de desarmar a birra é não atender nada do que for exigido por essa estratégia”.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não perca o controle;
  • Seja firme, mas acolhedor;
  • Não caia na chantagem emocional, mantenha a palavra;
  • Dê bons exemplos em casa;
  • Não dê atenção à birra;
  • Não meça forças com a criança;
  • Não tente resolver as coisas na hora da raiva;
  • Fortaleça os vínculos com seu filho;
  • Demonstre seu amor, sua preocupação;
  • Saiba o momento do não e do sim (limites fazem parte da educação);
  • Seja um bom modelo para seu filho, não discuta na frente dos filhos;
  • Se precisar procure ajuda de um especialista!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Para agendar uma consulta entre em contato:

(92) 99127-6558/3087-8618

 contato@dilzasantos.com.br

JOGOS VIRTUAIS: QUANDO A DIVERSÃO VIRA AMEAÇA

Esta circulando na rede (internet) um jogo chamado “Baleia Azul” tal jogo propõe 50 desafios aos adolescentes e sugere o suicídio como última etapa, mais uma brincadeira macabra que tem entrado em muitos lares silenciosamente, portanto fique atento ao que seu filho vê na internet, o que ele conversa o que esta sendo compartilhado nos grupos de whatsapp, as ameaças estão em toda parte, mas no mundo virtual tudo fica mais fácil, assim como tem os benefícios, há também os malefícios e no mundo virtual andam juntos. Muitas vezes uma brincadeira que parece inocente é uma arma fatal, esses desafios que ultrapassam os limites da vida, não é brincadeira é um convite ao caos, ao fim.

Essas brincadeiras macabras estão mais próximas do que se imagina, desafios bobos que os jovens se submetem e terminam em tragédia é preocupante, é necessário um olhar minucioso em tudo e todos a sua volta, crianças e adolescentes precisam de orientação, para não se tornarem presa fácil para pessoas mal-intencionadas que estão na internet. Principalmente as crianças, elas são indefesas, precisam de um adulto para defendê-las. Confiar é bom! Mas checar é melhor!

Muitas pessoas acabam se tornando vítimas desse mundo acelerado, estão vivendo no automático, ficam pouco em casa e dificilmente acompanham o cotidiano de seus filhos e essa tal “liberdade” não é saudável para essa criança e esse adolescente que tem apenas o mundo virtual como referência.

Fique atento se seu filho tem ficando muito tempo isolado no quarto, se tem evitado o convívio com a família ou amigos, se tem alterações no humor, se esta com uma tristeza que não passa nunca, observe o discurso dele, antes de qualquer ação os sinais se manifestam, sendo até um pedido de socorro silencioso que muitas vezes não são levados a sério. Infelizmente o índice de suicídio entre os jovens é alarmante e tem nos preocupado muito, a depressão, ansiedade e estresse também tem índices altíssimos em todas as idades e pouco se discuti sobre isso, infelizmente existe ainda um grande tabu frente ao tema suicídio!

Ano passado um garoto de 13 anos morreu enforcado, segundo a família do jovem após perder um jogo chamado Choking Game ou “jogo da asfixia” que acontece quando a pessoa interrompe o fluxo de ar com as mãos ou com objetos para induzir desmaios, tontura ou estado de euforia. O jovem teria sido desafiado a se enforcar, e a brincadeira macabra acabou mal. É preciso ficar atento infelizmente o perigo esta entrando com muita facilidade em nossos lares e as maiores vítimas são nossos filhos, vamos ter mais cuidado, ser mais cauteloso e desconfiado!

Confiar é bom! Mas checar é melhor!

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Evite deixar seu filho sozinho em casa;
  • Evite deixar seu filho com estranhos;
  • Observe se há alguma lesão visível em seu filho, investigue, pergunte;
  • Determine os horários dessa conexão virtual, jogos online entre outros..
  • Conheça as pessoas com quem seu filho se relaciona;
  • Mantenha o diálogo, fortaleça os vínculos familiares;
  • Evite o acesso de pessoas estranhas em sua casa;
  • Não confie demais! Confiar é bom! Mas checar é Melhor!
  • Fiquem atentos as mudanças comportamentais do seu filho;
  • Aproxime-se do seu filho, converse, investigue sem ser invasivo;
  • Verifique as brincadeiras virtuais que ele costuma ter com os amigos;
  • Reforce que os verdadeiros amigos não colocam a vida do amigo em perigo;
  • Converse sobre os perigos da internet;

Click no link abaixo para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click no link abaixo para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou desse artigo ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos