crianças

Workshop de Meditação

O Workshop de Meditação vem proporcionar uma experiência de meditação para aqueles que não estão familiarizados com a meditação e os benefícios que ela pode lhes proporcionar, mas que tem o desejo de começar a vivenciar essa experiência.

  • Serão apresentadas as técnicas de meditação, seus benefícios e exercícios práticos

Venha participar! Conheça-se! Conecte-se!

 

Meditação para Crianças

A meditação para crianças contribui para o desenvolvimento intelectual e melhora as relações interpessoais em família e no ambiente escolar.

A prática da meditação ajudará as crianças a terem mais concentração nas atividades, além da diminuição da ansiedade e melhora do humor.

Participe e comprove os resultados.

birra de criança

Cuidado com as birras das crianças!

Cuidado com as birras das crianças: O tema escolhido hoje foi sugerido por uma de nossas leitoras, M.F.S, ela tem 2 crianças uma de 2 anos e outra de 4 anos, ela não está sabendo lidar com a birra das pequenas. E solicitou a abordagem deste tema.

Quem nunca viu uma criança se jogando no chão, gritando, chamando a atenção dos pais e de todos presentes, lidar com a birra não é fácil, mas é muito importante neste processo manter o equilíbrio para não perder a cabeça.

Em uma enquete realizada no site Crescer, 63% dos 158 participantes afirmaram que os filhos fizeram mais birra entre 2 e 4 anos. É nessa idade que as crianças testam os limites dos pais e diante da frustração de um NÃO, choram, esperneiam, gritam, se jogam no chão.

É fundamental refletir sobre a educação de nossas crianças, muitos pais não estão sabendo lidar com essa situação em casa e quando há mais de uma criança isso se torna muito mais difícil. É preciso destacar que crianças precisam de limites, que o mau uso do sim ou do não refletem negativamente no desenvolvimento desses pequenos. Amar não é deixar a criança fazer tudo que quer, amar é preparar essa criança para vida, para os desafios que ela vai enfrentar na fase adulta.

birras das crianças

Muito cuidado para não mascarar a falta de pulso, de paciência, de tempo, ou melhor, de limites. É fácil comprar, jogos, tabletes, brinquedos entre outros para diminuir a “culpa”. Refiro-me a falta de vínculos, diálogo amor entre os pais e a criança que vem perdendo feio para os aparelhos eletrônicos. Não se vê mais o fortalecimento das relações interpessoais, as crianças vivem isoladas no mundo virtual ou em jogos violentos, elas não brincam, não correm, estão cada vez mais isoladas e sedentárias, o que infelizmente é uma realidade em muitos lares. E não é as crianças que compram os aparelhos eletrônicos, são os pais!

É fundamental estabelecer regras, afinal na fase adulta as coisas não são fáceis, a cada dia a competitividade vem se tornando uma realidade na vida, refletir sobre a educação que está sendo inserida é extremamente importante, todos tem que se envolver, não é só responsabilidade da mãe ou do pai, todos tem que se envolver na educação, no cuidado com seus pequenos e a escola é uma grande parceira nesta caminhada.

Curta seu tempo ao lado da família, o tempo passa, surgem coisas novas, novas tecnologias, mas a família jamais será substituída ela é à base de tudo. O individuo sem família perde sua identidade. Fortaleça os vínculos familiares, amar é educar!

Vamos refletir com algumas frases de Içami Tiba: “Educar dá trabalho, mas os frutos são colhidos pelo resto da vida”. “O sim só faz sentido se existir o não”. “Quem ama educa”. “O melhor meio de desarmar a birra é não atender nada do que for exigido por essa estratégia”.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não perca o controle;
  • Seja firme, mas acolhedor;
  • Não caia na chantagem emocional, mantenha a palavra;
  • Dê bons exemplos em casa;
  • Não dê atenção à birra;
  • Não meça forças com a criança;
  • Não tente resolver as coisas na hora da raiva;
  • Fortaleça os vínculos com seu filho;
  • Demonstre seu amor, sua preocupação;
  • Saiba o momento do não e do sim (limites fazem parte da educação);
  • Seja um bom modelo para seu filho, não discuta na frente dos filhos;
  • Se precisar procure ajuda de um especialista!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Para agendar uma consulta entre em contato:

(92) 99127-6558/3087-8618

 contato@dilzasantos.com.br

Maternidade tardia

Maternidade tardia

Maternidade tardia: A vida fértil da mulher é como se fosse uma ampulheta, com o tempo ela vai diminuindo e quando chega uma certa idade, muitas tem a sensação que a areia passa mais rápido, é como se vivessem uma luta contra o relógio e isso acaba causando muita angustia e ansiedade.

Antigamente era comum ser mãe entre os 17 e 25 anos, atualmente o que se percebe são mulheres que deixam para vivenciar o processo da maternidade bem mais tarde, muitas pensam em construir famílias bem menores que suas avós e mãe, é cada vez mais comum as mulheres decidirem investir na carreira profissional, nos estudos, pensando em se preparar para receber essa criança, ou seja, querem dar o melhor para seus filhos e com isso a maternidade vai ficando para mais tarde.

Perfil da Maternidade tardia

Existem vários perfis neste contexto, a mulher que tem medo de perder sua liberdade, aquela que quer estudar mais, aquela que acha que nunca vai poder parar de trabalhar, além do medo de adquirir essa responsabilidade e não ser capaz de lidar com essa nova fase.

O mais importante nesse processo é não idealizar demais esse momento, não existe o momento ideal, existe o momento possível.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram um aumento de nascimentos de mães com idade entre 30 e 39 anos, o total de mulheres grávidas com mais de 50 anos cresceu 40,6% no país na última década. Os perfis de mulheres que estão dando prioridade para a carreira e os estudos tem sido cada vez mais comum, essa faixa etária tem aumentado nos últimos anos.

Existem mitos sobre a gravidez tardia, portanto antes de decidir engravidar é importante procurar um especialista, fazer os exames necessários para se ter uma gravidez saudável, independente da idade a saúde da mãe e da criança esta em primeiro lugar e assim vivenciar esse momento sem culpa, angustia e estresse.

É importante ao decidir engravidar que esse seja um processo em conjunto com o parceiro, muitas vezes essa mulher esta preparada e seu parceiro não, ou acontece o contrário, o envolvimento dos dois nesse contexto é muito importante para essa criança, esse vínculo traz inúmeros benefícios para todos envolvidos.

É engraçado que às vezes ouço no consultório homens que dizem sentir todo o processo da gravidez da esposa, incluindo enjoos e desejos…. Ou seja, ele esta tão envolvido no processo da maternidade que acaba adquirindo alguns sintomas da gravidez de sua companheira.

É importante reforçar que ser mãe é uma bênção na vida de uma mulher e viver esse momento é algo único, o milagre da vida, do amor, da esperança, traz para uma mulher um aprendizado imenso, um amor sem medida, um amor que supera qualquer obstáculo e o mais importante nesse processo é controlar a ansiedade, se permitir ser uma mãe sem culpa, sem medo, apenas ser mãe.

Quero deixar aqui um Feliz dia das mães a todas essas mulheres que são anjo na vida de seus filhos.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Reflita o que realmente é prioridade na sua vida;
  • Vivencie esse momento sem culpa;
  • Controle a ansiedade desse momento;
  • Não idealize demais;
  • Não se prenda a opinião alheia;
  • Compartilhe com seu parceiro sua decisão de ser mãe;
  • Se esse processo lhe causa angustia, procure um especialista;
  • Não existe o momento certo, existe o momento possível;
  • Lembre-se os desafios existem para serem superados;
  • Mesmo não sendo uma gravidez “planejada” viva esse momento com amorosidade, sem culpa, sem medo.
  • Seja feliz e aproveite esse momento único;

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

VIOLÊNCIA INFANTIL – ORIENTAÇÃO AOS PAIS

Em razão a violência contra duas crianças em Manaus que causou grande comoção gerando revolta, tristeza e até ameaças contra os agressores. Destaco a importância de orientar e alertar pais e cuidadores para um olhar minucioso em tudo e todos a sua volta, crianças são indefesas precisam de um adulto para defendê-las. Confiar é bom! Mas checar é melhor!

A maioria das pessoas são vítimas desse mundo moderno, acelerado e muitas vezes deixam passar o que é mais importante, a convivência com os filhos, o olhar atento a pequenas mudanças no comportamento da criança são deixados de lado, fato este muito comum nos dias de hoje.

É importante investigar todas as queixas da criança, se ela esta sofrendo algum tipo de violência, ela tem um comportamento diferente das outras crianças. Frisando a importância do olhar minucioso dos professores nas mudanças de comportamento dessa criança em sala de aula. Afinal o rendimento escolar da criança cai e ela se torna agressiva com os colegas. E é na escola que elas passam a maior parte do tempo, muitas até ficam o dia inteiro na escola.

Alguns sinais que podem indicar o Abuso Infantil

  • Isolamento;
  • Lesões Visíveis ( Hematomas, Mordidas, Dor no corpo ou na genitália entre outros);
  • Agressividade;
  • Ataques de choro repentino;
  • Medo;
  • Dificuldade para dormir;
  • Pesadelos.

Entre esses comportamentos é fundamental que se observe e fique atento sobre as alterações de humor da criança, se a criança era uma criança alegre e vem apresentando momento de tristeza constante, não quer conversar e não brinca com outras crianças como antes, tem algo errado, é importante a investigação minuciosa que se faz necessário o acompanhamento de um psicólogo.

Infelizmente a criança que sofre abuso, sente medo, vergonha, culpa, porque seu agressor além da agressão física, faz uma tortura psicológica com a vítima. E quando a vítima é criança essa tortura se torna mais grave, porque compromete seu desenvolvimento.

Pais fiquem atentos aos sinais que a criança manifesta, ela vai manifestar sim sinais de algo não esta bem! Fiquem atentos!

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não se cale denuncie, procure ajuda;
  • Não deixe seu filho sozinho em casa;
  • Não deixe seu filho com estranhos;
  • Observe se há alguma lesão visível em seu filho, investigue, pergunte;
  • Observe se a criança tem pesadelos constantes;
  • Conheça as pessoas com quem seu filho se relaciona;
  • Cuidado com quem você se envolve principalmente se tem crianças em casa;
  • Evite exposições da criança em redes sociais principalmente em trajes íntimos;
  • Cuidado com a erotização precoce;
  • Mantenha o diálogo, fortaleça os vínculos familiares;
  • Evite o acesso de pessoas estranhas em sua casa;
  • Não confie demais! Confiar é bom! Mas checar é Melhor!
  • Se perceber que alguém esta sofrendo algum tipo de violência denuncie;
  • Fiquem atentos as mudanças comportamentais do seu filho;
  • Respeite o tempo do seu filho, não pule fases da infância que são importantes para o desenvolvimento do seu filho;
  • Estimule seu filho a brincar, criar, viver esse período que é fundamental para seu desenvolvimento;
  • Oriente seu filho. A criança deve saber que seu corpo não pode ser tocado por ninguém, você deve tentar explicar a diferença que existe entre uma expressão de carícia e uma expressão sexual;
  • O acompanhamento psicológico é fundamental nesse processo;
  • Deixe claro que se alguém quebra as regras sobre privacidade do corpo, a criança precisa avisar a você porque isso não é permitido.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

BRINCANDO SE FORTALECE VÍNCULOS FAMILIARES!

Não se pode levar tudo ao pé da letra! Você já ouviu essa frase? Costuma brincar com os amigos, nos finais de semana? Se faz presente nas brincadeiras com seus filhos (a)? Existe algum momento de sua infância que você sente saudade? Este final de semana estava em um local da cidade e observei alguns pais brincando com seus filhos em uma enorme piscina de bolinhas e o que não se imagina é que eles se divertem mais do que os pequenos.

A criança que existe dentro de cada um, desperta e surpreende. Percebi uma interação, um sorriso, uma alegria contagiante em alguns momentos que há tempos não se vê. São pequenos momentos que deveriam ser uma constante na vida das pessoas e infelizmente não é!

A correria do dia a dia, os compromissos, o estresse, os aparelhos eletrônicos em alguns momentos pareciam não existir…..Claro que aquela foto para registrar o momento não faltou, mas em alguns instantes aquela imagem gostosa de sorrisos, brincadeiras, interação, amor e alegria foi à marca deste dia tão especial.

As brincadeiras são fundamentais para as crianças conhecerem, experimentarem e entenderem o mundo.  Além de contribuir para o desenvolvimento das habilidades motoras, raciocínio lógico, linguagem, imaginação, emoções, socialização e autoestima entre vários benefícios.  A participação dos pais nesse processo lúdico é fundamental, estes são moldadores do desenvolvimento de seus pequenos.

A brincadeira entre pais e filhos fortalece os vínculos, estabelece uma linguagem saudável e afetuosa, a compreensão as regras as quais as crianças são expostas, reforça a compreensão de mundo, ou seja, une-se o útil ao agradável. As brincadeiras também são instrumentos para que os pais conheçam melhor seus filhos, uma atividade extremamente benéfica. Neste processo o adulto vivencia muitas vezes etapas da infância que foram esquecidas e esse resgate favorece e equilibra a relação entre pais e filhos que se torna contagiante e todos viram criança.

Ser criança é a melhor fase da vida, não acelere esse processo com seu filho, respeite o tempo da criança, criança precisa ser criança, mas não se pode deixar de estabelecer as regras, como também ela precisa aprender a lidar com as frustrações.  Nunca se brinca só por brincar, em uma simples brincadeira se observa muita coisa e o mais importante se aprende com isso, e aprender brincando é a melhor coisa.

Infelizmente não podemos deixar de destacar algumas infâncias traumáticas crianças reprimidas, crianças que sofreram abusos na infância, deixaram adormecer esse lado e quando chegam à fase adulta tem uma enorme dificuldade em lidar com algumas questões emocionais e isso precisa ser tratado. Tudo que incomoda precisa ser analisado com seriedade e investigado para não se estabelecer um diagnóstico errado. Não tenha vergonha de procurar ajuda, procure um especialista.

Veja o lado bom da vida procure curar as feridas da alma, seja um bom amigo, um bom profissional, um bom pai, um bom esposo, um parceiro de si mesmo, procure ajuda para curar o que te faz mal e seja feliz, brinque, sorria!

Dicas De Bem Com a Vida

  • Não leve tudo ao pé da letra;
  • Relaxe;
  • Interaja com seus filhos;
  • Brincar faz bem para a mente, o corpo e o espírito;
  • Não deixe morrer a criança que existe em você;
  • Você é o senhor do seu tempo, aproveite;
  • Viva bons momentos e faça deles um oxigênio para sua existência;
  • Observe com carinho as oportunidades que a vida lhe oferece, principalmente em familia;
  • Sorria, não só quando esta sendo filmado, mas sempre!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

CRIANÇAS E O MUNDO VIRTUAL

Atualmente tem se discutido o uso desenfreado da internet precocemente, fato este preocupante e tem gerado um certo desconforto em alguns pais ao se falar do assunto. Imagine uma seguinte situação: Uma criança de 6 anos apresenta dificuldade na fala, não gosta de se relacionar com outras crianças e nem com os pais, em seu discurso a vida só existe no mundo virtual.

E segundo o relato dos pais a criança não sai do tablete, aos 2 anos ganhou seu primeiro tablete e desde então nunca mais se separou deste pequeno aparelho que para ela virou referência. Infelizmente histórias como essa se repete em muitos lares, os brinquedos estão perdendo espaço para os aparelhos eletrônicos e as famílias cada vez mais distantes.

É importante reforçar que criança precisa ser criança, brincar, correr, interagir com outras crianças, cair, levantar, e um item que não pode faltar na educação dos filhos são os limites, quem ama educa!Recentemente a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) redigiu um documento com 50 normas para pais, pediatras, educadores, crianças e adolescentes sobre como lidar com a internet.

Este documento é voltado para pais, pediatras e educadores e traz regras práticas como, por exemplo, deixar que crianças de 2 a 5 anos fiquem só uma hora por dia no computador ou similares e não permitir que crianças de 0 a 10 anos usem computador ou televisão em seus próprios quartos. É a primeira vez que normas desse tipo são editadas no Brasil e especialmente adaptadas para a realidade do nosso país.

Nós últimos anos os aparelhos eletrônicos ganharam espaço não só no quarto das crianças, mas na vida delas, muitas se apegam aos personagens virtuais por falta de atenção e afeto da própria família. Não podemos descartar que há benefícios e malefícios nesta nova geração da tecnologia digital, porém é extremamente importante as informações adequadas e o bom senso, ou seja, os limites fazem parte deste contexto.

O contato com a família, amigos, brincar, sorrir, conversar olho no olho jamais poderá ser substituído por um mundo virtual.E lembrando que criança tem que ser criança e o uso da internet tem que ser controlado pelos pais e responsáveis da criança, nada de jogos violentos, respeitar os horários das refeições e do sono, sendo este de grande importância para a saúde além de incentivar seu filho a viver no mundo real.

É importante frisar que as crianças de hoje serão os adolescentes de amanhã, muitos adolescentes passam horas isolados no quarto, se alimentam mal, perdem horas preciosas de sono, causando danos à saúde. Tudo em excesso faz mal! Ao perceber que algo esta fora do controle, procure ajuda! A ajuda de um profissional especializado é fundamental, porém a família tem que estar envolvida, este acolhimento é muito importante e contribui no processo de cura.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Os limites fazem parte da educação;
  • Demonstre afeto, amor, fortaleça os vínculos familiares;
  • Tudo em excesso faz mal;
  • Se torne um modelo de referência para seu filho;
  • Evite filmes ou jogos violentos;
  • Desconecte-se do mundo virtual e conecte-se com sua família;
  • Converse com seu filho sobre os valores familiares;
  • Estabeleça regras e limites;
  • Crie redes de proteção e segurança online;
  • Não faça da internet sua razão de viver;
  • Alerte dos perigos da internet;
  • Reforce a importância de se ter uma boa noite de sono;
  • Reforce a importância de se ter uma boa alimentação;
  • Não permita que seu filho fique horas isolado no quarto, chame-o para fazer um programa em família.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

ESTRESSE INFANTIL

Você já percebeu que a agenda das crianças esta igual a dos adultos? O fato é que esses mini-executivos estão adquirindo doenças de gente grande. Destaco que o excesso de atividade causa problemas de saúde em qualquer pessoa e nas crianças além de causar danos à saúde prejudica uma fase importante de seu desenvolvimento.

Criança precisa ser criança, precisa brincar interagir com outras crianças isso é fundamental para seu desenvolvimento, sobrecarregá-la de atividades não ajuda em nada, tudo tem o tempo certo para ser feito, é preciso fazer um cronograma que seja inserido o momento de lazer, o momento de interagir com os amigos a família. Fortalecer os vínculos familiares é fundamental e o brincar contribui neste processo.

O estresse infantil pode ocorrer em crianças de qualquer idade, afeta meninos e meninas, sendo mais difícil de diagnosticar, neste contexto é preciso investigar minuciosamente os sintomas descritos pela criança e pelos pais.  Infelizmente a criança por não saber descrever o que esta sentindo acaba sendo rotulada de criança malcriada, birrenta ou mimada. Mas na verdade esta sofrendo com a pressão da rotina diária, em outras palavras esta estressada.

É comum ver as agendas dos pequenos com inúmeras atividades e tempinho livre, nem pensar. Fato este que tem levado as crianças à exaustão e com isso sintomas como: irritabilidade, distúrbios do sono, distúrbios alimentares, dor na cabeça, dor no corpo, estresse e depressão tem se tornado uma queixa comum nos consultórios de psicologia. Muito cuidado com o excesso de atividade inserida no dia a dia das crianças, isso não é saudável!

Tudo tem o tempo certo para acontecer, acelerar esse processo com os pequenos pensando em torná-los adultos super preparados para o mundo moderno e para o futuro, não é saudável, exigir que ele seja o aluno que só tire 10 nem sempre é o melhor caminho. É importante trabalhar nossas frustrações para não passá-las aos nossos pequenos. Educar dá trabalho, porém o amor, a atenção a convivência familiar deixa essa tarefa leve e prazerosa. Vamos refletir!

Outro vilão que tem contribuído para o estresse infantil é o Bullying causando danos muitas vezes irreparáveis, é preciso atenção dos pais as mudanças de comportamento da criança, bullying é um ato cruel que pode levar a depressão e o suicídio. E o mais grave é que muitas vezes o bullying ocorre dentro de casa, os próprios pais causam danos psicológicos com agressões verbais e físicas. E isso contribui para o adoecimento da criança afetando sua autoestima, causando o estresse e a depressão na infância.

Uma pesquisa recentemente realizada com 220 crianças entre 7 e 12 anos de idade nas cidades de Porto Alegre e São Paulo, revelou que oito a cada dez casos em que os pais buscam ajuda profissional para seus filhos por causa de alterações de comportamento têm sua origem no estresse. (Pesquisa da  International Stress Management Association no Brasil (Isma-BR).

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Reflita sobre a agenda cheia do seu filho;
  • Fortaleça os vínculos familiares;
  • Crie momentos de lazer com seu filho;
  • Respeite o tempo da criança;
  • Fique atento nas mudanças de comportamento de seu filho;
  • Se a criança se queixar de algumas dores, procure um medico;
  • Faça um cronograma sem exageros;
  • Leia uma historinha com seu filho;
  • Não passe sua ansiedade para seu filho;
  • Respeite os limites de seu filho;
  • Muito cuidado com a superproteção pode também desencadear o estresse infantil;
  • Brinque, desperte a criança adormecida em você sem estresse;

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe o seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais no site, nas entrevistas para televisão, rádio, assim como, para a minha coluna semanal ( De Bem Com a Vida ) no Jornal do Commércio.

Atenciosamente

Dilza Santos

SONHO, TERROR NOTURNO OU PESADELO ?

Muitas vezes se acorda na noite com o coração disparado após um sonho ruim, e logo se sente aliviado por ter acordado e perceber que foi apenas um pesadelo.

Em outros casos o sonho é tão bom que ao acordar se lamenta por ter sido apenas um sonho, desejando que aquele sonho se realize principalmente se sonhou que ganhou na mega sena, ou acorda-se com o grito da criança no meio da noite, que em alguns casos fala coisas incoerentes e depois volta a dormir calmamente, e no dia seguinte não lembra nada. Episódios normais, porém se constantes podem contribuir para o adoecimento do indivíduo.

Então como podemos lidar com isso? E o que são pesadelos? Pesadelo quase a metade da população tem, são sonhos ruins que despertam medo, angústia, ansiedade e trazem uma carga emocional enorme, no caso de pessoas com problemas cardíacos é grave, podendo ser fatal. Na maioria das vezes se desperta quando ele termina. Por isso é mais fácil de lembrar. Assim como os sonhos, os pesadelos acontecem na fase do sono REM.

Os pesadelos podem acontecer por vários fatores, entre eles podemos destacar, o estresse, ansiedade, problemas no trabalho, divórcio, uso de substâncias químicas ou estresse pós-traumático como: estupro, roubo, perda de um ente querido entre outros. Em crianças que sofrem abusos e bullying, o pesadelo é uma das características observadas neste processo.

É extremamente importante o acompanhamento psicológico após episódios traumáticos, a ajuda de um profissional neste contexto contribui para superar o medo instalado após o trauma e o pesadelo descrito pelo paciente é um dos sintomas a ser investigado para complementar o diagnóstico.

Sonho, Terror noturno e Pesadelo é a mesma coisa? Não, sonhos são normais todos nós sonhamos, mas nem sempre se lembra do que sonhou. Freud foi um dos grandes pesquisadores do sonho, e na sua pesquisa diz que todos os nosso desejos frustrados são liberados por nossa mente inconsciente, definindo o conteúdo do sonho, geralmente como a realização de um desejo.

O Sonho para algumas pessoas tem um conceito religioso, místico enfim sempre traz uma “mensagem” ou um “alerta”, portanto é importante respeitar as crenças de cada um neste contexto. O Terror noturno é raro pode acontecer varias noites seguidas. Acontece em sua maioria com crianças podendo começar a partir dos dois anos de vida, a criança grita, fala coisas, lembra um ataque de pânico, porém não deixa traumas, e a criança não lembra o episódio.

Diferente do pesadelo que a criança lembra com detalhes e a sensação de medo é extremamente forte, causando um desconforto na hora de dormir, o acolhimento dos pais quando a criança passa por esses episódios é fundamental para que ela se sinta protegida e perceba que tudo aquilo não foi real, foi apenas um sonho ruim, ficar ao lado da criança até ela dormir é uma ótima estratégia.

 DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Evite leituras arrepiantes ou filmes de terror antes de dormir;
  • Não leve trabalho para cama;
  • Procure ouvir uma música relaxante para ajudá-lo a relaxar;
  • Pratique meditação ou yoga;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Sorria não porque esta sendo filmado, mas sorria para a vida;
  • Respeite seu horário de descanso;
  • Evite o estresse ao extremo;
  • Evite grande quantidade de cafeína durante a noite;
  • Não usar álcool ou drogas alucinógenas;
  • Tenha paciência com a criança, ofereça um ambiente acolhedor quando ela sentir medo;
  • Cuide para que a criança não se machuque ao acordar assustada;
  • Ao observar que a criança tem pesadelos constantes procure um profissional.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

O DESAFIO DE PROGRAMAR AS FÉRIAS COM AS CRIANÇAS

Época de férias é sempre a mesma coisa. Os pais já começam a se preocupar com o tempo livre das crianças e como fazer desse tempo livre algo realmente divertido. Porém na maioria das vezes os conflitos aparecem e o que era para ser a viagem dos sonhos muitas vezes vira um pesadelo. Planejar as férias parece uma tarefa fácil que todos participam, mas não é bem assim, dificilmente você vai agradar a todos. E nesse momento o melhor a fazer é manter a calma ou o que era para aliviar o estresse vira um desencadeador de estresse.

Férias deve ser sinônimo de alegria, união familiar, fortalecimento de vínculos e você pode ter tudo isso sem estresse ou mágoas. É importante fazer desse momento um momento único. Reforço ainda que o uso da criatividade é fundamental em qualquer contexto e se você não esta de férias, é possível separar um tempo para brincar com seu filho, planeje seu tempo, organize-se, participe de brincadeiras, faça um piquenique, faça uma barraca no quarto, enfim use sua criatividade, resgate a criança que existe em você.

As atividades que envolvem a família tem muito aprendizado e descobertas. Não expresse mau-humor porque seu filho esta de férias ou revele seu pânico… É claro na lista das férias não pode faltar um item importante  o “amor” e deixar um pouco de lado o celular, o computador, lembre-se esse é um momento muito importante para seu filho, que ele vai lembrar pelo resto da vida, seja você mesmo, deixe o amor falar mais alto, desperte o que esta adormecido. Viva!!!

Infelizmente nem todos os pais tem a possibilidade de tirar as férias no mesmo período que seus filhos. Caso seja este o seu caso, procure organizar suas atividades, o importante é manter as crianças ocupadas. Para quando surgir aquela famosa pergunta na volta as aulas… “O que você fez nas suas férias?”. Ela possa ter o que contar. Caso os pais estejam separados, combine com o pai da criança os dias de lazer, onde ele monte também um cronograma de diversão com a criança.

O importante é não deixar a criança isolada no quarto com videogame, televisão, internet, onde só existe ela e o mundo virtual. Até porque existem os perigos virtuais só esperando uma oportunidade para atacar! Zero para você se fizer isso!!! Criança precisa brincar, criar, ser criança, e você pode sim fazer parte disso. Engana-se quem pensa que tem que ter dinheiro para fazer das férias uma diversão. O importante é estar juntos e ser criativo!

Segue algumas DICAS DE BEM COM A VIDA para curtir essas férias com muita alegria:

  • Muita atenção na hora de programar a diversão nas férias;
  • Peça a eles que enumerem o que gostariam de fazer;
  • E depois você analisa o que é possível realizar;
  • Faça um bolo ou biscoito juntos;
  • Convide amigos das crianças para brincar em sua casa, combine com as mães um dia na casa de cada um;
  • Convide-o para fazer caminhada com você;
  • Karaokê (eles adoram cantar);
  • Sessão de Cinema em casa com pipocas;
  • Faça um piquenique;
  • Leve as crianças a um parque ou pracinha;
  • Leve-as ao teatro, cinema ou museu;
  • Programe passeios de bicicletas;
  • Leia com seu filho historinhas que ele goste;
  • Atividades em família é super divertido;

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos