Saúde mental

Setembro Amarelo: Juntos pela Valorização da Vida

O Suicídio é a terceira maior causa de morte entre jovens no mundo. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. A depressão esta em primeiro lugar, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

No Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro), a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OMS) alertaram para este grave problema de saúde pública responsável por uma morte a cada 40 segundos no mundo. Setembro Amarelo

Em comunicado, a OPAS/OMS reconheceu o suicídio e as tentativas de suicídio como uma prioridade na agenda global de saúde e incentivou os países a desenvolver e reforçar estratégias de prevenção, quebrando estigmas e tabus existentes sobre os assunto.

É importante destacar que a prevenção é fundamental para salvar vidas, mesmo sendo uma luta silenciosa, ela tem que ser continua. Outro fator importante a ser destacado é o ritmo acelerado em que as pessoas estão vivendo, cada dia mais estressada e menos conectadas com a própria saúde física e mental. Setembro amarelo

Mais em sua página oficial

Parar, respirar, observar, escutar o que o outro tem a dizer ou até mesmo falar, falar sobre o que está incomodando é extremamente importante para nossa saúde mental, a conexão com si mesmo também traz inúmeros benefícios ao corpo e a mente, ao fazer essa conexão você se torna uma pessoa melhor e percebe com mais leveza, amorosidade e sem julgamentos as coisas ao seu redor.

Os problemas existem, mas sempre tem uma saída, não se pode jamais perder a esperança, amanhã é um novo dia, uma nova chance de escrever uma nova história, mais uma chance de ser feliz, mesmo com inúmeros problemas VIVER É A MELHOR OPÇÃO!

Setembro Amarelo

É muito importante saber que você não está só!  Converse com alguém, procure ajuda, acredite, tem alguém que se importa com você, alguém que você pode contar de verdade!

Reúna-se com pessoas que te fazem bem, sorria, muitas vezes se faz necessário a ajuda de profissionais qualificados para lidar com problemas pesados demais, se está se sentindo assim, procure ajuda especializada, você vai sentir esse peso diminuindo ao desabafar, ao falar como você está se sentindo.

Procure um especialista!

É muito importante todos se envolverem na valorização da vida, reduzir a taxa de suicídio é um desafio coletivo, todos pela valorização da vida, o silêncio tem que ser rompido, é preocupante o número de jovens que tem desistido da vida, a troca de informações pode ser muito útil para diminuir esses índices.

É importante destacar que toda tentativa tem que ser olhada com atenção, infelizmente é um problema visto como se a pessoa quisesse chamar atenção, é preciso ver essa temática como de fato é, sério e grave, sendo necessário quebrar tabus e abordar com seriedade esse tema, promovendo palestras de valorização da vida, nas escolas, hospitais, igrejas, organizações, fazer com que isso ganhe visibilidade e assim mostrar para essas pessoas que existe ajuda.

São varias as causas que levam a pessoa a cometer o suicídio, entre elas os transtornos mentais, como transtorno de humor que leva a depressão, também outras causas, como: atitudes impulsivas de pessoas diante de uma perda de emprego, fim de um relacionamento, morte de um familiar, dívidas entre outros. Segundo pesquisas o risco de suicídio em pessoas com perturbações de humor (principalmente depressão) é de 6 a 15%. Falar é a solução! Todos juntos pela valorização da vida!

DICAS DE BEM COM A VIDA – Setembro Amarelo

  • Falar é a solução, viver é a melhor opção;
  • Converse com alguém;
  • A morte nunca será a solução;
  • Se tem algo pesado demais, procure ajuda de um especialista;
  • Foque em pensamentos positivos;
  • Não se isole, converse com seus amigos, seus familiares;
  • Busque atividades que lhe proporcione bem estar;
  • Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Esclareça suas dúvidas, estamos a disposição para melhor atendê-lo sobre nossos serviços e nossa infraestrutura.

 (92) 99127-6558/3087-8618

 contato@dilzasantos.com.br

Os impactos da crise

Os impactos da crise econômica na saúde

Os impactos da crise econômica na saúde: Quando tudo parece estar caminhando para uma nova fase em nossa economia, surge uma notícia que afeta a vida de todos os brasileiros, novamente a sombra da instabilidade, da dúvida ganha força e a ansiedade, o medo, a angustia de não saber se estará empregado no dia seguinte é algo comum nos dias de hoje.

E nesta atmosfera pesada, coberta de dúvidas e incertezas, onde a insegurança aumenta a cada segundo, silenciosamente surgem sintomas que contribui para o adoecimento do indivíduo, afetando suas relações interpessoais, seu trabalho entre outros, é fato que a crise financeira é uma porta aberta para outras crises, principalmente para a depressão. Porém é importante frisar que cada indivíduo vivência esse momento de instabilidade de acordo com sua estrutura psicológica, aqueles que só pensam negativamente, vivem com a autoestima baixa ou estão passando por uma crise emocional, estão mais vulneráveis, outro fator é que essa é uma fase crítica que afeta a todos, principalmente os empresários que terão o desafio de manter sua produtividade e qualidade neste ciclo instável.

O cenário é preocupante, vive-se uma crise em todos os setores, mas é fundamental manter o equilíbrio para não adoecer ou enlouquecer com tantas mudanças e notícias desagradáveis, o país esta passando por um momento delicado, mas o desespero não ajuda em nada neste contexto, é necessário se ter em mente que as crises embora dolorosas, permitem renovação, ou seja, o ser humano tem uma capacidade imensa de se reinventar, o psiquismo criativo acaba sempre se adaptando a novos desafios e na maioria das vezes não se percebe isso.

Existem pessoas que se descobrem criativas e se reinventam após vivenciar um momento difícil na vida, é claro que cada caso é um caso, mas até mesmo aqueles que não se percebem vencedores, são capazes de vencer as adversidades da vida, o importante é ir à luta, não desistir, acreditar, pensar positivo, contar com o apoio da família e amigos é fundamental nesse processo de renascimento.

Na maioria das vezes quando uma porta se fecha, lá na frente abre-se várias portas, tudo na vida traz um ensinamento e contribui para nosso crescimento intelectual e espiritual.

Portanto desistir jamais! Lute por seus sonhos prepare-se para enfrentar os obstáculos que fazem parte da vida, é nítido o semblante desmotivado das pessoas quando ouvem um não, nem sempre o não é o fim, ele pode ser extremamente necessário para se sair da zona de conforto e construir um novo ciclo da vida ou sair do tédio, nem todos estão preparados para escrever uma nova história, mas todos podem sim ter um final feliz.

Não crie tanta expectativa, expectativas descontroladas geram sintomas nada agradáveis, neste caso o controle emocional é fundamental para não se frustrar e chegar à depressão, que por sinal este tem sido um vilão silencioso na vida daqueles que perderam a esperança em um novo amanhã.

Se perceber que algo não esta bem, que esses acontecimentos estão afetando sua saúde procure a ajuda de um especialista.

 DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não desiste de você
  • Pensamento positivo sempre;
  • Crie um plano B;
  • Aprenda a ver o lado bom da vida;
  • Faca um bom network;
  • Não pense na crise, faça dela um período de oportunidades;
  • Resgate sua autoestima;
  • A pratica da meditação e/ou Yoga ajudam no controle da ansiedade e do estresse;
  • Não crie pânico;
  • Reinventar-se não é uma má idéia;
  • Não pare de estudar, de buscar novos conhecimentos;
  • Desperte;
  • Acredite, você é capaz!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Matriz: AV. Cláudio Protilho, N.º 365 Eliza Miranda Mall – Distrito Industrial – Manaus – Amazonas – CEP: 69077-738.

 Unidade I: Adianópolis.

 Unidade II: Vieiralves

 (92) 99127-6558

 dilza@dilzasantos.com.br

Suicidio

Suicídio: Epidemia Silenciosa

Suicídio – Epidemia Silenciosa: Dia 10 de setembro é o dia mundial da prevenção do suicídio. Segundo pesquisas o suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens no mundo entre 15 e 29 anos. No Brasil é a terceira maior causa entre os jovens. E o que se tem feito para diminuir as estatísticas? Por que aumenta tanto o número de jovens que decidem terminar com a própria vida no Brasil?   No Brasil, estima-se que 25 pessoas cometam suicídio por dia.

De acordo com a (OMS) Organização Mundial de Saúde, uma pessoa se suicida a cada 40 segundos a tendência é de crescimento dessas mortes entre os jovens, especialmente nos países em desenvolvimento. Nos últimos vinte anos, o suicídio cresceu 30% entre os brasileiros com idades de 15 a 29 anos. No mundo, cerca de um milhão de pessoas morrem anualmente por essa causa. A OMS estima que haverá 1,5 milhão de vidas perdidas por suicídio em 2020, representando 2,4% de todas as mortes. Todo dia, 28 brasileiros se suicidam e, para cada morte, há entre 10 e 20 tentativas.

Segundo pesquisas 90% das pessoas que cometem o suicídio sofrem de algum transtorno entre eles a depressão, dependência de álcool ou outras drogas. É importante ficar alerta aos sinais, pais, mães, irmãos e amigos próximos fiquem atentos a mudança de comportamento, ou seja, quando a pessoa começa a falar em suicídio, procura se isolar, começa a querer se despedir de parentes,  esta triste, com baixa auto estima entre outros.

É importante a busca por um psiquiatra para ser identificado se há algum distúrbio a ser tratado ou se há abuso de drogas, tudo tem que ser analisado minuciosamente e para isso só um especialista. Diante da gravidade do assunto pouco se ouve falar, existe um tabu, é preciso mais visibilidade sobre o tema.

Reduzir a taxa de suicídio é um desafio coletivo, todos tem que esta envolvidos, o silêncio tem que ser rompido, é alarmante o numero crescente de jovens que tem desistido da vida a troca de informações pode ser muito útil para diminuir esses índices.

É importante destacar que toda tentativa tem que ser olhada com atenção. Muitas vezes é visto apenas como se a pessoa estivesse querendo chamar atenção, não pode ser visto dessa forma. É um problema sério, grave e precisa ser tratado como tal. É preciso quebrar tabus e abordar mais esse tema, na tentativa de evitar mais casos. Abordar essa temática na mídia, nas escolas, instituições, igrejas e familiares faz com que isso ganhe visibilidade e assim mostrar para essas pessoas que existe ajuda.

Recentemente em um congresso ouvi o relato de uma mãe que encontrou seu filho mais velho enforcado no quarto com o próprio cinto. E evidente o sofrimento da família nestes casos. Existem vários “Se”.  “Se eu estivesse entrando antes” “Se eu estivesse ouvido mais, prestado atenção mais” “Se eu estivesse lá, ele estaria comigo”. Enfim é dolorosa demais a perda de um filho. E o que podemos fazer para amenizar essa dor? Será que estamos preparados para ouvir um pedido de socorro?

São varias as causas que levam a pessoa a cometer o suicídio, entre elas os transtornos mentais, como transtorno de humor que leva a depressão, também outras causas que não os transtorno, são atitudes impulsivas de pessoas diante de uma perda de emprego, fim de um relacionamento, morte de um familiar entre outros. Segundo pesquisas o risco de suicídio em pessoas com perturbações de humor (principalmente depressão) é de 6 a 15%.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Você não sabe lidar com esse pensamento suicida! Procure ajuda de um profissional;
  • Peça ajuda;
  • Converse com alguém;
  • A morte não é a solução.

Click no link abaixo para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click no link abaixo para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Se estiver precisando de qualquer ajuda ou consulta, por favor, não exite em entrar em contato.

 Matriz: AV. Cláudio Protilho, N.º 365 Eliza Miranda Mall – Distrito Industrial – Manaus – Amazonas – CEP: 69077-738.

 Unidade I: Adianópolis.

 Unidade II: Vieiralves

 (92) 99127-6558

 dilza@dilzasantos.com.br

morar em outra cidade ou país

O Desafio de trabalhar e morar em outra cidade ou país

Morar em outra cidade ou país: Hoje um dos maiores temores para quem esta empregado é perder seu emprego e não conseguir se recolocar no mercado de trabalho, fato este que pode tirar a paz de muitos trabalhadores. Porém quando aquela tão sonhada proposta de emprego chega e na proposta também vem à mudança para outra cidade ou país.

O que você faz ? Os maiores desafios chegam inesperadamente e às vezes por medo de sair da zona de conforto se deixa passar muitas oportunidades.

Infelizmente esse é um dilema vivenciado por muitos profissionais que ficam inseguros por medo de arriscar, medo do desconhecido, é cômodo morar no lugar de sempre, com o emprego de anos, que todos se conhecem isso até nos transmite certa “segurança”, porém não se pode deixar passar as oportunidades, dizem que “a sorte só bate uma vez na porta” então, vamos deixar entrar e ser feliz!

O sucesso profissional e pessoal é o desejo de todos, porém mantê-los em equilíbrio é nosso maior desafio, principalmente onde há elevada competitividade e um preocupante cenário de desemprego crescente em nosso país, talvez mudar de cidade ou país não seja uma má ideia.

É fato que toda mudança causa um impacto na vida do indivíduo, esse impacto pode ser positivo ou negativo, porém quando há um desconforto constante nesta nova experiência é necessária uma atenção especial, avaliar os riscos principalmente se há outras pessoas envolvidas (cônjuges e filhos), a saúde emocional de todos é fundamental neste processo, afinal a moradia também faz parte da personalidade de cada um, cada indivíduo é único com suas manias, crenças, inseguranças, e isso precisa ser respeitado.

Uma coisa é certa! Você não é mais um turista visitando pontos turísticos, essa nova cidade, com sua cultura e seu povo agora também faz parte da sua vida, você não esta mais na sua zona de conforto e mais uma etapa profissional começa agora! Portanto, pensamento positivo, coragem, foco, força e fé que tudo vai dar certo, e quem sabe não é neste exato lugar que esta a felicidade que você tanto busca.

É fato que ir sozinho (solteiro) é totalmente diferente de ir acompanhado (cônjuges e filhos), são duas situações bem diferentes, até porque quando se tem criança envolvida esse impacto é maior, afinal ela vai deixar os avós, os amigos do bairro, da escola, nesse novo lar, tudo será novo, casa, amigos, professores, tantas mudanças que podem deixar os pequenos confusos ou deprimidos, portanto, antes de qualquer decisão é importante avaliar todo o contexto, reunir a família e avaliar os prós e contras dessa decisão para evitar surpresas desagradáveis e estresse.

Mas mudar de cidade tem seu lado bom! Conhecer uma nova cultura e aprender coisas novas é fantástico, principalmente quando se esta relacionado à vida profissional, tudo será novo, empresa, colegas de trabalho, talvez os desafios sejam maiores e para isso é preciso estar mentalmente preparado para desempenhar seu papel neste novo ciclo de vida sem culpa, sem medo e julgamentos.

Dicas De Bem Com a Vida

  • Pensamento positivo;
  • Converse com sua família antes de qualquer decisão;
  • Avalie se você esta preparado para morar fora;
  • Mantenha a calma;
  • Não tenha medo;
  • Pesquise sobre a cidade que você vai morar;
  • Pesquise o clima, a cultura das pessoas que moram lá;
  • Pesquise como são seus novos colegas de trabalho;
  • Ouça sem julgamentos a opinião de sua família;
  • Converse com pessoas experientes neste processo de mudança de cidade;

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE MENTAL NO AMBIENTE DE TRABALHO

Você acredita que funcionário feliz é mais produtivo?

Pesquisas recentes apontam que a felicidade torna as pessoas mais produtivas no trabalho. Mas como adquirir esse equilíbrio entre a carreira profissional e a saúde mental?

Hoje são vários fatores contribuindo para o adoecimento dos funcionários, as pressões diárias do trabalho, a competitividade, prazos e principalmente o medo de ser demitido. Não podemos falar da saúde do trabalhador apenas no aspecto físico, a saúde mental é fundamental nas organizações, segundo a Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 35% da população trabalhadora ativa, sofre de alguma espécie de transtorno mental de maior ou menor gravidade.

O trabalho em nossa sociedade tem uma série de significados e valores, não se pode descartar a importância enorme que cada um dá ao seu trabalho, principalmente aqueles indivíduos que respiram trabalho, perfil esse preocupante nas organizações, afinal quanto mais tempo se dedica ao trabalho mais importante ele fica na vida do indivíduo.

É importante frisar que trabalhar compulsivamente é doença e isso tem se tornado muito comum nos dias de hoje, quando isso se torna patológico precisa ser tratado, as reações psíquicas podem ser desencadeadas por vários fatores; cobrança, ritmo e duração da jornada de trabalho, atrasos na remuneração, o relacionamento com os colegas e chefe, problemas pessoais, injustiças, falta de reconhecimento profissional além das condições de trabalho também representam riscos a saúde mental do trabalhador.

O sofrimento psíquico do trabalhador, ou seja, esse sentimento de inferioridade, de angustia, desânimo e desespero, podem causar as mais diversas consequências a saúde como depressão, estresse, consumo exagerado em bebida alcoólica e outras drogas mais pesadas, fadiga crônica, distúrbio de sono entre outros…

É fundamental estar atento aos sintomas que dificultam as atividades diárias do indivíduo, causando inquietude e angustia na hora de desempenhar as principais funções no ambiente profissional, até uma simples reunião com a equipe muitas vezes se torna um fardo. A busca por ajuda nesse contexto é o mais aconselhável, iniciando um tratamento com programas voltados para a redução do estresse e ansiedade, é fato que fazem parte da vida de cada um de nós, mas descontroladas se tornam um problema grave e precisa ser tratado.

Enfim, funcionário saudável e feliz reduz consideravelmente o absenteísmo, estes engajados tem melhores resultados financeiros e operacionais, além de promover um ambiente mais leve e acolhedor, afinal, assim como o trabalho pode ser fonte de prazer também pode ser fonte de sofrimento, porém é importante investigar esta segunda hipótese e investir para que a empresa se torne um ambiente favorável, que traga inúmeros benefícios a ambos sem tortura e tristeza.

É importante lembrar que antes de qualquer diagnóstico, é preciso investigar o que realmente tem causado essa tristeza, até porque pessoas infelizes na vida, não vão encontrar felicidade no trabalho e podem ser levadas a quadros de depressão grave. Portanto, procure ajuda de um especialista!

Dicas De Bem Com a Vida

  • Pensamento positivo;
  • Mantenha o equilíbrio;
  • Evite discussões desnecessárias no ambiente de trabalho;
  • Procure se especializar, desperte as aptidões que há em você;
  • Respeite as condições humanas, seja acolhedor;
  • Cuidado com o estresse;
  • Crie novos hábitos;
  • Muito cuidado com o comodismo;
  • Não tenha medo, viva a vida sem culpa, seja leve;
  • Pratique Meditação/Yoga ou Exercícios físicos;
  • Acredite mais em você;
  • Não culpe as pessoas por seus problemas;
  • Peça ajuda se sentir que não consegue lidar com o que esta acontecendo com você.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Mania de perseguição!

Mania de perseguição!

Mania de perseguição!: Como esta sua autoestima no momento?

Você acha que todos estão contra você? Que o mundo todo esta conspirando contra seus projetos de vida? Muito cuidado! Se você já passou ou passa varias vezes por essa sensação, de que alguém não gosta ou está rindo de você sem motivos aparentes, quem sabe você tenha um quadro de algum transtorno psicológico.

Faça o teste agora mesmo

Quando alguém tem um medo ou uma desconfiança obsessiva dos outros, seja de alguém próximo ou desconhecido e surgem aqueles pensamentos negativos a ponto de prejudicar a vida social e profissional, é necessário uma atenção rigorosa, porque isso pode indicar uma “mania de perseguição”, que dependendo da intensidade pode representar sintomas de doenças psicológicas ou de uma necessidade inconsciente de ser o centro das atenções, essa sensação de se sentir perseguido é entendida como auto referência e aparece como sintoma em diversas patologias, entre elas a esquizofrenia paranoide.

Vale ressaltar que além do comportamento persecutório, o indivíduo também pode apresentar alucinações, visuais ou auditivas.

Na verdade neste processo, acredita-se que todos estão prestando atenção em suas ações e o reprovam. Em sua grande maioria tem uma baixa autoestima e não tem autoconfiança.

Simplificando podemos dizer que mania de perseguição é a sensação que o indivíduo tem de que está sendo perseguido, monitorado, observado ou ameaçado por outras pessoas, não tem paz e tem uma sensação constante de insegurança, na verdade é algo bem comum nos dias de hoje principalmente com os recursos das redes sociais. Muitos até se limitam a não ter essas ferramentas achando que serão perseguidos. O que deve ser percebido é a intensidade deste desconforto.

É preciso ter muito cuidado para não tirar conclusões precipitadas, é extremamente necessária a investigação minuciosa de um psicólogo ou psiquiatra onde será avaliado os sintomas e fatores que desencadearam esse comportamento. O que se percebe no discurso de quem tem essa mania é sempre achar que “todos estão contra ele”, “todos tem inveja dele” ou até mesmo que ele esta sendo perseguido.

É importante frisar que todos nós temos uma consciência de como o outro nos percebe, mas quem tem mania de perseguição faz uma percepção distorcida e leva tudo para o lado pessoal.

Se as coisas não estão dando certo é porque não gostam dele, tem inveja dele, perseguem ele, ou seja a culpa esta sempre no outro e não em si.

Outra questão a ser analisada é que a intensidade com que essa mania acontece varia de uma pessoa para outra, nunca será igual. Portanto é importante avaliar em que contexto essa pessoa esta inserida, como ela tem processado os acontecimentos traumáticos na sua vida.

É extremamente importante o acompanhamento psicológico nesse processo, até porque a pessoa acha que a reclusão é a solução para evitar os comentários negativos, as desaprovações e as recriminações.

É comum observar que a vítima não se dá conta de que apresenta essa mania, acredita realmente que as pessoas estão prestando atenção nela. Portanto é importante procurar ajuda!

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não se cobre tanto;
  • Procure algo que lhe dê prazer para aliviar o estresse;
  • Cuide-se;
  • Pratique meditação / yoga;
  • Não alimente algo que não é real;
  • Não acumule tantos sentimentos que não consegue dar conta;
  • Não pense em agradar a todos;
  • Não crie tanta expectativa no outro;
  • Tente enxergar o que esta a sua volta positivamente;
  • Não tenha vergonha de procurar ajuda;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Se não consegue lidar com tudo isso, procure um psicólogo.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

 Matriz: AV. Cláudio Protilho, N.º 365 Eliza Miranda Mall – Distrito Industrial – Manaus – Amazonas – CEP: 69077-738.

 Unidade I: Adianópolis.

 Unidade II: Vieiralves

 (92) 99127-6558

 dilza@dilzasantos.com.br

HIPOCONDRIA

Você é daqueles que quando sente uma dor de cabeça já acha que é um tumor ou uma doença grave? Você sofre por antecipação com algum sintoma, achando que vai morrer ou que tem algo muito grave? É muito comum encontrar pessoas que falam de doenças, de novos lançamentos de remédios, novos exames, mas quando isso se torna exagerado é preocupante.

A hipocondria é a preocupação excessiva com alguma doença física,a pessoa acredita ser portador de uma doença grave e toda a vida da pessoa gira em torno disso. Essa obsessão invade a mente e compromete o raciocínio normal com ideias de doença. O indivíduo se imagina doente e se identifica com os sintomas descritos por outra pessoa doente e passa a considerar que tem a mesma doença. Cada mal estar que sente, só vem a comprovar o que acha que se tem.Se tem uma simples dor de cabeça, já acha que tem um tumor, uma doença terminal, costuma sempre duvidar do diagnóstico médico quando seus exames não comprovam a doença que ele acha que tem.

E para qualquer lugar que se queira ir procura logo saber se tem hospital por perto, porque se algo acontecer com ele quer ter a certeza que será socorrido. E não se da conta que esta hipocondríaco. Ele acredita na doença que acha que tem.

Inconscientemente pode ser uma fuga, uma forma de chamar atenção.O hipocondríaco sofre muito com tudo isso, na realidade é um grito de socorro inconsciente, ou seja, ele esta carente de atenção e talvez tenha aprendido de forma distorcida na infância como ter atenção.

É preciso analisar em que contexto este paciente esta inserido, o papel do médico mesmo em pronto atendimento é extremamente importante para não deixar despercebido uma queixa real. O temor de procurar um profissional da saúde mental impede muitas vezes o paciente a procurar ajuda e com isso contribui para o adoecimento é importante frisar que quanto mais precoce detectar o problema, melhor. A princípio o tratamento é a terapia, em casos graves o acompanhamento psiquiátrico é fundamental, onde esse paciente poderá fazer uso de medicamentos.

Existem alguns fatores desencadeantes que podem contribuir para o adoecimento, um deles é após uma experiência traumática de ter passado por uma doença grave e a partir deste episódio ficar tentando se proteger de uma nova doença, como também pode ter cuidado de alguém da família que sofreu muito com uma doença e passa a observar melhor seu corpo, com um cuidado exagerado para não adoecer. Em alguns casos também se observou uma carência enorme de afeto, onde a doença é um motivo para se ter a atenção, se sentir amado.

Um fator preocupante é a automedicação um risco que leva ao abuso de substâncias químicas e consequentemente a dependência.Portanto é importante uma avaliação clínica rigorosa a respeito da sintomatologia e havendo a necessidade será feito o encaminhamento do paciente ao psiquiatra e psicólogo, mesmo os hipocondríacos podem desenvolver uma doença. Por isso é importante a investigação e atenção dos médicos nesse processo.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não procure doenças;
  • Abra mão de pensamentos negativos;
  • Não sofra por antecipação;
  • Para aliviar a ansiedade e o estresse pratique a meditação ou yoga;
  • Não tome medicamentos sem prescrição médica;
  • Consulte seu médico regularmente;
  • Converse com pessoas que levante seu astral;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Confie no seu médico;
  • Se não conseguir lidar com tudo isso procure um psicólogo.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

MEDITAÇÃO: CONHEÇA OS BENEFÍCIOS!

Você sabia que a mente e a memória precisam de descanso para funcionar bem? Você tem percebido as pessoas mais estressadas, ansiosas? Ainda nem começou a páscoa, e já tem pessoas preocupadas com o Natal?

O Brasil segundo pesquisa da International Stress Management Association  é o segundo pais com o maior nível de estresse do mundo. De cada dez trabalhadores, três pelos menos sofrem da chamada síndrome de Burn Out, esgotamento mental intenso causado por pressões no ambiente profissional. A Síndrome do Burn Out, que em inglês significa queimar por completo, é o último nível de estresse. Ele se caracteriza por esgotamento mental intenso, principalmente por pressões no ambiente de trabalho.

Mas o que fazer para mudar essa estatística? Por que é tão difícil desacelerar?  Cada vez mais as pessoas vivem em 220 volts, acreditam que se parar um segundo o mundo vai deixar de existir ou se acham insubstituíveis e acabam adoecendo. E essa desarmonia afeta o bem estar e o corpo pede socorro!!! O corpo sente, o corpo fala, dores de cabeça, mau humor, insônia, baixa libido e comportamentos inadequados são sinais de que algo esta errado.Você já sentiu isso?

Experimente por alguns segundos fazer esse exercício: sente-se em um lugar onde você se sinta confortável, relaxe, respire fundo, conte 1, 2, 3…ou feche os olhos, tente ouvir sua respiração, desacelere um pouco!! O que você achou? Se você parou alguns segundos e percebeu algo diferente parabéns você esta pronto para dar inicio a sua Meditação.

Mas se não percebeu nada, precisa puxar o freio de mão Urgente!!!

A falta de conexão leva a um sofrimento muito intenso e uma das ferramentas que nos direciona a conexão é a meditação.

Mas o que é Meditação? Meditação é mergulhar em você, quem é você? A meditação não é mística, sobrenatural, ou inacessível. É muito realista e prática, esta disponível para todos, qualquer que seja sua religião. Embora muitas das meditações sejam inspiradas em tradições espirituais antigas e modernas, nenhuma requer crença ou fé. Se você não tem nenhuma prática espiritual, faça sua meditação com a motivação de criar uma vida mais feliz para si mesmo. Qualquer pessoa pode meditar, basta ter disciplina e força de vontade. Existem várias técnicas de meditação, varias formas de meditar. Hoje em alguns hospitais a meditação já faz parte do tratamento como terapia complementar na ajuda de varias doenças.

Para colher os benefícios da meditação, é importante desenvolver uma prática consistente, diária se possível. Quanto mais se pratica a meditação, mais a mente fica tranqüila, e se ganha mais qualidade de vida! Afinal a paz interior também é saúde!

A meditação traz vários benefícios:

  • Controle muito maior nas reatividades do dia – a – dia;
  • Uma paz profunda;
  • Maior concentração e produtividade;
  • Equilíbrio interno;
  • Reduz a ansiedade e o estresse;
  • Sono tranquilo;
  • Melhora o humor;
  • Rejuvenescimento;
  • Tranquilidade para a mente e o corpo;

Existem vários estudos mostrando que a meditação pode ser um tratamento complementar que ajuda 50% nas recaídas de depressão.

Dicas de Bem Com a Vida

  • Entenda o que o seu corpo fala pra você;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Ouça músicas que te fazem bem;
  • Sorria;
  • Relaxe mais;
  • Entre em contato com a natureza;
  • Alimente-se de pensamentos positivos;
  • Fortaleça seu pontos fortes;
  • Pratique o perdão;
  • Desacelere;
  • Acredite em você, você é capaz;
  • Ame-se e seja feliz!

Click no link abaixo para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click no link abaixo para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou desse artigo ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

A CRISE DOS DOIS D

Infelizmente só se fala em crise econômica em todos os seguimentos e isso tem afetado a saúde das pessoas, o cenário nada positivo tem contribuído para que as empresas montem estratégias para não fechar as portas e dentro deste contexto os funcionários tem que se adequar a essa nova realidade afetando muitas vezes a autoestima e sua produtividade, criando um clima negativo dentro das empresas.

No ritmo de muita competitividade e incerteza os colaboradores sofrem inúmeras pressões e uma delas é a psicológica, causando danos emocionais graves. A competição que tem seu lado positivo no contexto profissional se torna um gatilho para as doenças psicológicas, com certeza se você esta trabalhando ou foi demitido sabe como é angustiante essa incerteza, dormir e acordar sem saber se no dia seguinte estará empregado.

A demissão é um processo que causa grande impacto na vida do indivíduo afetando principalmente sua autoestima, por mais crítico que se encontre o mercado, nunca se esta preparado para enfrentar a crise desempregado, as pessoas pensam em vencer a crise em seus empregos, pagando suas dívidas e manter a família. Porém nesse processo muitos estão adoecendo, dores físicas, insônia, ansiedade exagerada, irritabilidade, transtornos alimentares, estresse e depressão são algumas características deste adoecimento.

Mas o que isso tem haver com a crise? Tem tudo haver, se a empresa esta em crise, ela demite e demissão é sempre um episódio muito traumático na vida do indivíduo, principalmente quando ele tem inúmeros compromissos familiares, ou seja, todos sofrem danos, porém aquele indivíduo que tem vários dependentes sofre ainda mais e isso também contribui para os quadros depressivos.

A depressão é uma doença silenciosa e pode matar, estima-se que 350 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com esse transtorno e a perda do emprego ou ameaça de perdê-lo “acentua” todos esses sintomas que acabam comprometendo seu desempenho profissional e suas relações interpessoais.

Segundo pesquisa do IBGE a taxa de desemprego no quarto trimestre de 2016 chegou a 12% o que representa 12,3 milhões de desempregados no Brasil. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 121 milhões de pessoas sofrem de depressão em todo o mundo e a doença ainda é confundida com tristeza normal, fazendo os sintomas passarem despercebidos.É a quarta principal causa de incapacitação em todo o mundo e, de acordo com projeções da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2030 ela será o mal mais prevalente do planeta, à frente de câncer e de algumas doenças infecciosas.

De acordo com essas estatísticas vivemos uma crise, a crise do Desemprego e a crise da Depressão ( Crise dos Dois Ds ), onde as estatísticas não são nada animadoras e outro problema crescente neste ciclo é a mortalidade por suicídio. Segundo pesquisa feita no dia mundial da prevenção do suicídio, que é todo dia 10 do mês de setembro, o suicídio na maior parte dos casos são executados por pessoas com depressão, infelizmente independente de sexo, faixa etária ou qualquer outra característica.

É preciso um olhar minucioso neste problema e urgentemente investir em soluções, afinal “cuidar da mente é cuidar da vida”.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não se culpe;
  • Não tenha medo;
  • Não sinta vergonha;
  • Pense positivo;
  • Invista em cursos para valorizar ainda mais seu currículo;
  • Prepare-se para uma entrevista de emprego;
  • Faça uma pesquisa sobre a empresa que deseja trabalhar;
  • Renove sua rede de networking;
  • Curta a família;
  • Pratique exercícios físicos, meditação, yoga;
  • Seja criativo;
  • Mantenha contato com pessoas que te fazem bem;
  • Cuide da sua saúde mental;
  • Reorganize as dívidas;
  • Cuide da sua autoestima.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou desse artigo ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

MANAUS TAMBÉM É JANEIRO BRANCO!

Você já ouviu falar do Janeiro Branco? Sabe o que é? Janeiro Branco é uma campanha de conscientização em favor da saúde mental, criada em 2014, em Minas Gerais, por psicólogos e psiquiatras, e que hoje cresce em todo o País. Cuidar da saúde mental é cuidar da vida, afinal não tem como cuidar da saúde física sem cuidar da mente, saúde mental é prioridade sim! É preciso reforçar que todos podem sim procurar um psicólogo, é preciso quebrar tabus,aproximar-se desse profissional, estabelecer um laço de confiança onde o paciente tenha a liberdade de expressar como ele esta se sentindo em relação ao mundo, as pessoas ou a si mesmo.

Atualmente a utilização de novas tecnologias tem transformado a vida do indivíduo trazendo inúmeros benefícios e malefícios, além de contribuir para o conhecimento, também tem afetado o estilo de vida das pessoas e aliada a ansiedade é uma verdadeira bomba relógio, o que se tem observado são as pessoas cada vez mais aceleradas, tristes, ansiosas, vivendo no automático e com isso estão esquecendo o verdadeiro significado da vida, a correria do dia a dia tem desencadeado vários problemas como distúrbio de ansiedade, transtornos alimentares, estresse e depressão. A depressão já é considerada o mal do século,sendo o segundo maior problema de saúde pública, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A campanha Janeiro Branco reforça a importância desse olhar para dentro,colocar para fora os sentimentos, estimular as pessoas a pensar sobre suas vidas, criar uma cultura nacional de valorização da subjetividade humana,quebrando tabus, aproximando a psicologia da população. Todos tem direito a saúde mental, física e espiritual,esse cuidado mantém o organismo longe de ameaças contribuindo para uma vida mais saudável, além de ser essencial para o fortalecimento do indivíduo diante de qualquer obstáculo, outro fator importante nesse contexto é também o apoio aos familiares dos doentes, que sofrem mudanças significativas em suas vidas, tendo então que mudar sua rotina e isso reflete em vários aspectos da vida.

Portanto é extremamente importante esse apoio, essa escuta as famílias e cuidadores. Observa-se em alguns casos famílias que buscam o motivo ou erro a que levou o portador adquirir o transtorno mental, se martirizando, se perguntando onde foi que errou ou se esta pagando algum pecado é importante salientar que doença mental não ocorre por um erro ou por estar pagando algum pecado. Infelizmente a falta de informação,gera dúvidas e respostas erradas, procure um psicólogo, conheça nossa campanha, destaco que esse trabalho será contínuo na promoção da saúde mental e emocional.

Manaus também esta abraçando essa campanha e vários profissionais estão envolvidos para reforçar a importância de cuidar da saúde mental, das emoções. Dia 13/01/16 as 14h00h no auditório da Unip será a abertura oficial da campanha, deixo aqui o convite a todos os interessados em comparecer a esse evento de grande relevância a sociedade amazonense.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Conecte-se com coisas positivas;
  • Procure sempre ver o lado positivo das coisas;
  • Respeite os sentimentos alheios, se não pode ajudar não critique;
  • Yoga/meditação trazem inúmeros benefícios à mente e ao corpo;
  • A prática de exercícios físicos ajuda a aliviar o estresse;
  • Não tenha vergonha de procurar ajuda;
  • Cuide da sua saúde mental, física e espiritual;
  • Procure um profissional especializado;
  • Leve seu tratamento a sério, sem medo, sem culpa;
  • Acredite, confie, peça ajuda;
  • Evite falar dos seus problemas nas redes sociais;
  • E Não esqueça! “Quem cuida da mente, cuida da vida”.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

http://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

http://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos