psicologia

A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE MENTAL NO AMBIENTE DE TRABALHO

Você acredita que funcionário feliz é mais produtivo?

Pesquisas recentes apontam que a felicidade torna as pessoas mais produtivas no trabalho. Mas como adquirir esse equilíbrio entre a carreira profissional e a saúde mental?

Hoje são vários fatores contribuindo para o adoecimento dos funcionários, as pressões diárias do trabalho, a competitividade, prazos e principalmente o medo de ser demitido. Não podemos falar da saúde do trabalhador apenas no aspecto físico, a saúde mental é fundamental nas organizações, segundo a Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 35% da população trabalhadora ativa, sofre de alguma espécie de transtorno mental de maior ou menor gravidade.

O trabalho em nossa sociedade tem uma série de significados e valores, não se pode descartar a importância enorme que cada um dá ao seu trabalho, principalmente aqueles indivíduos que respiram trabalho, perfil esse preocupante nas organizações, afinal quanto mais tempo se dedica ao trabalho mais importante ele fica na vida do indivíduo.

É importante frisar que trabalhar compulsivamente é doença e isso tem se tornado muito comum nos dias de hoje, quando isso se torna patológico precisa ser tratado, as reações psíquicas podem ser desencadeadas por vários fatores; cobrança, ritmo e duração da jornada de trabalho, atrasos na remuneração, o relacionamento com os colegas e chefe, problemas pessoais, injustiças, falta de reconhecimento profissional além das condições de trabalho também representam riscos a saúde mental do trabalhador.

O sofrimento psíquico do trabalhador, ou seja, esse sentimento de inferioridade, de angustia, desânimo e desespero, podem causar as mais diversas consequências a saúde como depressão, estresse, consumo exagerado em bebida alcoólica e outras drogas mais pesadas, fadiga crônica, distúrbio de sono entre outros…

É fundamental estar atento aos sintomas que dificultam as atividades diárias do indivíduo, causando inquietude e angustia na hora de desempenhar as principais funções no ambiente profissional, até uma simples reunião com a equipe muitas vezes se torna um fardo. A busca por ajuda nesse contexto é o mais aconselhável, iniciando um tratamento com programas voltados para a redução do estresse e ansiedade, é fato que fazem parte da vida de cada um de nós, mas descontroladas se tornam um problema grave e precisa ser tratado.

Enfim, funcionário saudável e feliz reduz consideravelmente o absenteísmo, estes engajados tem melhores resultados financeiros e operacionais, além de promover um ambiente mais leve e acolhedor, afinal, assim como o trabalho pode ser fonte de prazer também pode ser fonte de sofrimento, porém é importante investigar esta segunda hipótese e investir para que a empresa se torne um ambiente favorável, que traga inúmeros benefícios a ambos sem tortura e tristeza.

É importante lembrar que antes de qualquer diagnóstico, é preciso investigar o que realmente tem causado essa tristeza, até porque pessoas infelizes na vida, não vão encontrar felicidade no trabalho e podem ser levadas a quadros de depressão grave. Portanto, procure ajuda de um especialista!

Dicas De Bem Com a Vida

  • Pensamento positivo;
  • Mantenha o equilíbrio;
  • Evite discussões desnecessárias no ambiente de trabalho;
  • Procure se especializar, desperte as aptidões que há em você;
  • Respeite as condições humanas, seja acolhedor;
  • Cuidado com o estresse;
  • Crie novos hábitos;
  • Muito cuidado com o comodismo;
  • Não tenha medo, viva a vida sem culpa, seja leve;
  • Pratique Meditação/Yoga ou Exercícios físicos;
  • Acredite mais em você;
  • Não culpe as pessoas por seus problemas;
  • Peça ajuda se sentir que não consegue lidar com o que esta acontecendo com você.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

TRANSTORNOS MENTAIS CAUSAM AFASTAMENTO NO AMBIENTE DE TRABALHO

Os sinais da vida acelerada tem ficado mais frequente e contribuído para o adoecimento.

Esses sinais se dão ao nível de ansiedade e estresse que o indivíduo enfrenta em seu cotidiano, muitas vezes detectada quando há uma depressão profunda. A depressão é uma das doenças que tem afetado inúmeras pessoas e afetam o desempenho profissional.

Os transtornos mentais estão em terceiro lugar como motivo de afastamento no ambiente de trabalho. É fato que o desempenho profissional dessa pessoa fica comprometido, atrasos e faltas no ambiente de trabalho são constantes.

Segundo pesquisas 5 milhões de Brasileiros tem problema de saúde mental e boa parte não sabe que tem. Dificilmente o paciente vem direto ao profissional de saúde mental, ele vai aos prontos socorros ou ao clinico com as queixas, a pressão na maioria das vezes alta, taquicardia, falta de ar características que se confundem com outras doenças.

E só após uma investigação minuciosa frente a essas queixas que se faz o encaminhamento ao psiquiatra ou psicólogo. Outra questão a ser discutida é o autodiagnostico.

Pessoas que se auto-diagnosticam são mais propensas a acreditar que têm uma doença grave, porque se concentram nos sintomas a despeito da probabilidade de uma determinada doença. Além daqueles que vivem conectado com o mundo virtual de hoje, onde o autodiagnóstico via internet é muito comum.

A vários fatores que podem contribuir para o adoecimento divida, perda de emprego, trabalhar sobre pressão, divorcio, perda de um ente querido, além de álcool e outras drogas. Você já parou para analisar o que esta causando tantos afastamentos na sua empresa?

Como anda a relação interpessoal de seus colaboradores? Já avaliou por que a produtividade daquele funcionário que nunca deu motivos para ser chamado atenção caiu?

Todos tem seus problemas e suas particularidades, mas tudo na vida se é demais quebra, até uma ponte se receber mais peso além do que ela pode suportar pode ceder, assim são as pessoas.

Às vezes o peso é tanto que fica difícil aguentar. E quanto mais se demora a perceber o problema, mais grave ele fica.

Algumas causas dos transtornos:

  • Sobrecarga e conflitos no trabalho;
  • Problemas familiares;
  • Problemas financeiros
  • Violência.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em 2014, 83.237 trabalhadores brasileiros foram afastados de suas funções, devido a doenças mentais e comportamentais.

No Amazonas, dos 7.304 afastamentos concedidos de janeiro a junho deste ano pelo INSS, 395 foram por transtornos mentais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 700 milhões de pessoas no mundo sofram com algum tipo de doença mental.

A prevenção é uma ferramenta poderosa para o não adoecimento, empresas que investem na saúde e bem estar de seus colaboradores tem muito a ganhar e pode evitar um alto índice de turnover.

O Turnover dependendo do tipo de atividade da empresa, é um indicador de que algo está errado, sendo necessária avaliação das causas de incapacidade de retenção do pessoal. Afinal uma empresa se constrói com visão, missão, valores, objetivos, metas, e pessoas para atingi-las.

A palavra chave é: Pessoas!

A frase chave para as empresas é: Cuidar do seu maior e melhor ” patrimônio ” os Colaboradores!

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Investigue o porquê tantos afastamentos ( Verifique e confirme os motivos );
  • Invista na saúde e bem estar de seus colaboradores;
  • Quando seu funcionário pedir demissão, faça uma entrevista pessoal para saber qual o motivo;
  • Melhore a comunicação interna de sua empresa;
  • Treine seus funcionários para vencer obstáculos;
  • Procure ajuda de um especialista para ajudá-lo na pesquisa de clima de sua empresa.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS – DOR ONDE NÃO DÓI !

Você já deve ter procurado um médico achando que esta muito doente, fez vários exames e o resultados é negativo! O médico diz que você não tem nada que é coisa da sua cabeça. E a dor não passa, o corpo dói, a cabeça dói, tudo dói. Uma dor que você não sabe de onde vem.

Talvez você não lembre, mas é provável que tenha passado por um momento de grande tensão ou um grande aborrecimento, uma decepção ou até mesmo se culpa por algo que deveria ter feito e não fez, ou seja, você tem dificuldade em exteriorizar isso e esse sentimento acaba afetando seu bem estar e seu equilíbrio emocional.

Quando a boca cala o corpo fala e o corpo sente o corpo fala. Isso é muito comum nos dias de hoje, onde as pressões principalmente no ambiente de trabalho estão em alta.

As doenças psicossomáticas são problemas psicológicos que se transformam em dor física. O indivíduo esta sofrendo tanto que o corpo começa a pedir socorro. Muitas vezes pode se esta passando por sérios problemas emocionais e não consegue exteriorizar isso, sofre calado. O corpo e a mente estão sempre trabalhando juntos um ajuda o outro, se a mente não esta bem o corpo também vai adoecer. É importante saber que nosso corpo é todo integrado, ficar atento aos sinais que o corpo dá é fundamental para o não adoecimento.

Alguns sintomas da pessoa cometida por doenças psicossomáticas – baixa autoestima, alergia, queda de cabelo, diarreia, dor de cabeça, dor de barriga, náuseas, vômitos, enjoo, perda da consciência e perda do desejo sexual, entre outros. Em casos mais graves a pessoa pode ainda perder a consciência e aumentar o seu grau de irritabilidade.

É preciso investigar todo o contexto do processo de adoecimento do indivíduo, é um erro dizer que a pessoa adoeceu porque quis! Afinal esse tipo de comentário não ajuda em nada!

Muitas vezes o indivíduo se sente culpado por estar doente e fica deprimido. Pode se dizer que a pessoa é responsável por sua saúde, não culpado por adoecer. É preciso analisar quanto tempo ele esta vivendo sobre pressão, em casa, trabalho, relacionamento, tudo é analisado para realmente identificar, o que contribuiu para o adoecimento.

Alguns sinais que precisam ser observados:

  • Pele – Irritação, alergias, coceiras, vermelhidão;
  • Estômago – Má digestão, enjoos, vômitos, azia;
  • Intestino – Diarreia;
  • Garganta – Irritação, tosse, dificuldade para respirar, dor e inflamação;
  • Sistema imunológico – Gripe, herpes, entre outros;
  • Cabeça – Dores, enxaqueca
  • Corpo – Fibromialgia (dores por todo o corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles).

É importante clarificar que cada pessoa tem sua história, tem seu equilíbrio, cada um sente de forma diferente as pressões diárias. Percebe-se em alguns processos, pessoas que tem sua criatividade reprimida, choro contido, que estão vivenciando um estresse elevado, uma tendência a essa desarmonia, a qualidade de vida e fatores genéticos são fatores que não podem ser descartados.

Portanto pegue leve com você, se ame, veja o lado positivo da vida, nem tudo é negativo, cuidando da mente o seu corpo agradece.

“ O que a mente não elabora o corpo chora ”.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Você não é culpado por adoecer. Você é responsável por sua saúde;
  • Cuide de você;
  • Crie um tempo realmente seu;
  • Pratique meditação / yoga;
  • Fique atendo aos sinais que seu corpo dá;
  • Invista em você;
  • Sorria, faça coisas que lhe proporcionam bem estar;
  • Se tem algo incomodando você, converse com alguém, procure um psicólogo.

“ O que a mente não elabora o corpo chora ”

 

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

TRANSTORNO DO ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO

Por que às vezes é tão difícil um recomeço?

Principalmente quando se sofre algo traumático? Você já se viu neste contexto? Elementos estressores encontramos toda hora,a todo o momento, fazem parte da vida, mas em alguns casos há eventos que são mais traumáticos. Clarificando que nem todo mundo pode desenvolver o estresse pós- traumático, pessoas mais ansiosas tem essa predisposição.Isso depende muito da dificuldade de enfrentamento do episódio, que para alguns não seria tão traumático. Cada caso é um caso.

É importante destacar que além das pessoas que sofrem o trauma os socorristas também precisam de um suporte psicológico, porque nem todos estão preparados para lidar com a dor do outro, com uma realidade de sofrimento. O estresse pós-traumático só pode ser diagnosticado pós-traumático depois do evento, ou seja, o fato já passou e depois de algumas semanas, meses ou anos. Pode se desenvolver alguns sintomas do estresse pós-traumático. Havendo a necessidade de uma avaliação minuciosa.

Existem alguns sintomas do estresse pós-traumático:

  1. Reviver as cenas do fato (através de pesadelos, sensação que aquilo esta acontecendo) isso traz muito sofrimento;
  2. Evitação, esquiva de pessoas, do local, do objeto, tudo que faça recordar do fato ela quer evitar, levando muitas vezes ao isolamento social;
  3. Distúrbios orgânicos, emocionais, dificuldade de concentração entre outros;
  4. Hipervigilância (ele sai às ruas olhando para os lados, não relaxa, vivi tensa).

O transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) é um transtorno que se inicia pós um trauma, um distúrbio de ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais em decorrência de um evento traumático. Pode ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que, em geral, representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Quando se recorda do fato, ele revive o episódio, como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento que o agente estressor provocou. Essa recordação desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais.

Sofrem muito ao relembrar do fato.É muito comum em vítimas de sequestro, assalto, estupro, violência urbana, agressão física, terrorismo, tortura, acidentes, guerras, catástrofes naturais, violência infantil, em muitos casos de bullying podemos destacar uma predisposição ao estresse pós-traumático.
É extremamente importante o acompanhamento psicológico, para se avaliar o que realmente esta acontecendo e assim poder chegar a um diagnóstico,em alguns casos se faz necessário o uso de medicamentos e com isso o acompanhamento psiquiátrico.Essa sintomatologia quando não tratada pode resultar em depressão e síndrome do pânico.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Pensamento positivo sempre;
  • Evite notícias desagradáveis em momento de crise;
  • É importante você identificar qual seu estilo de vida, como você encara o que esta acontecendo com você;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Não se deixe adoecer procure ajuda;
  • Pratique a medicação / Yoga;
  • Procure se preparar para lidar com os acontecimentos da vida;
  • Se estiver vontade de chorar chore, converse com alguém;
  • Se você acha impossível lidar com tudo isso, procure um psicólogo;
  • Leve o tratamento a sério, principalmente quando se faz uso da medicação.

Um estudo recentemente realizado pela UNIFESP (Universidade Federal do Estado de São Paulo) e por outras universidades brasileiras, em parceria com pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, cogita a hipótese de que o transtorno do estresse pós-traumático possa ser causado pelo desequilíbrio dos níveis de cortisol ou na redução de 8% a 10% do córtex pré-frontal e do hipocampo (áreas localizadas no cérebro) do portador.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

JOGOS VIRTUAIS: QUANDO A DIVERSÃO VIRA AMEAÇA

Esta circulando na rede (internet) um jogo chamado “Baleia Azul” tal jogo propõe 50 desafios aos adolescentes e sugere o suicídio como última etapa, mais uma brincadeira macabra que tem entrado em muitos lares silenciosamente, portanto fique atento ao que seu filho vê na internet, o que ele conversa o que esta sendo compartilhado nos grupos de whatsapp, as ameaças estão em toda parte, mas no mundo virtual tudo fica mais fácil, assim como tem os benefícios, há também os malefícios e no mundo virtual andam juntos. Muitas vezes uma brincadeira que parece inocente é uma arma fatal, esses desafios que ultrapassam os limites da vida, não é brincadeira é um convite ao caos, ao fim.

Essas brincadeiras macabras estão mais próximas do que se imagina, desafios bobos que os jovens se submetem e terminam em tragédia é preocupante, é necessário um olhar minucioso em tudo e todos a sua volta, crianças e adolescentes precisam de orientação, para não se tornarem presa fácil para pessoas mal-intencionadas que estão na internet. Principalmente as crianças, elas são indefesas, precisam de um adulto para defendê-las. Confiar é bom! Mas checar é melhor!

Muitas pessoas acabam se tornando vítimas desse mundo acelerado, estão vivendo no automático, ficam pouco em casa e dificilmente acompanham o cotidiano de seus filhos e essa tal “liberdade” não é saudável para essa criança e esse adolescente que tem apenas o mundo virtual como referência.

Fique atento se seu filho tem ficando muito tempo isolado no quarto, se tem evitado o convívio com a família ou amigos, se tem alterações no humor, se esta com uma tristeza que não passa nunca, observe o discurso dele, antes de qualquer ação os sinais se manifestam, sendo até um pedido de socorro silencioso que muitas vezes não são levados a sério. Infelizmente o índice de suicídio entre os jovens é alarmante e tem nos preocupado muito, a depressão, ansiedade e estresse também tem índices altíssimos em todas as idades e pouco se discuti sobre isso, infelizmente existe ainda um grande tabu frente ao tema suicídio!

Ano passado um garoto de 13 anos morreu enforcado, segundo a família do jovem após perder um jogo chamado Choking Game ou “jogo da asfixia” que acontece quando a pessoa interrompe o fluxo de ar com as mãos ou com objetos para induzir desmaios, tontura ou estado de euforia. O jovem teria sido desafiado a se enforcar, e a brincadeira macabra acabou mal. É preciso ficar atento infelizmente o perigo esta entrando com muita facilidade em nossos lares e as maiores vítimas são nossos filhos, vamos ter mais cuidado, ser mais cauteloso e desconfiado!

Confiar é bom! Mas checar é melhor!

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Evite deixar seu filho sozinho em casa;
  • Evite deixar seu filho com estranhos;
  • Observe se há alguma lesão visível em seu filho, investigue, pergunte;
  • Determine os horários dessa conexão virtual, jogos online entre outros..
  • Conheça as pessoas com quem seu filho se relaciona;
  • Mantenha o diálogo, fortaleça os vínculos familiares;
  • Evite o acesso de pessoas estranhas em sua casa;
  • Não confie demais! Confiar é bom! Mas checar é Melhor!
  • Fiquem atentos as mudanças comportamentais do seu filho;
  • Aproxime-se do seu filho, converse, investigue sem ser invasivo;
  • Verifique as brincadeiras virtuais que ele costuma ter com os amigos;
  • Reforce que os verdadeiros amigos não colocam a vida do amigo em perigo;
  • Converse sobre os perigos da internet;

Click no link abaixo para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click no link abaixo para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou desse artigo ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

COMPRAS COMPULSIVAS DEVEM SER EVITADAS EM ÉPOCA DE CRISE!

Pesquisas confirmam que compras compulsivas atinge cerca de 3% das pessoas que fazem compras sem necessidade e 90% desse publico são mulheres, é fato que as mulheres gostam de fazer compras, principalmente de produtos que encantam os olhos femininos, bolsas, sapatos se destacam neste contexto.

Mas até que ponto podemos considerar essas compras “normais”ou “compulsivas”? Podemos destacar que compra descontrolada pode se caracterizar como doença, principalmente quando se gasta dinheiro com objetos desnecessários se tornando um vício.

É fato que o cenário econômico não esta favorável para compras, porém mesmo assim nos deparamos com pessoas que tem se endividado com empréstimos e financiamentos a se perder de vista, e o mais grave é que os idosos são vítimas fáceis de golpistas. Reforço um alerta a essas ações que crescem a cada dia. Porém há um outro perfil neste quadro, que são os oniomaniacos, são pessoas que compram compulsivamente para compensar a angústia e aliviar o desconforto físico e psicológico que sofrem.

Os fatores psicológicos e emocionais quando não estão bem organizados podem adoecer o indivíduo, contribuindo para vários transtornos e coisas simples e prazerosas como o ato de comprar, pode virar doença. Exemplo disso podemos destacar um transtorno chamado Oniomania, que popularmente é conhecido como compulsão por compras, pessoas que não conseguem resistir à tentação de comprar. Chegam a não pagar contas essenciais para gastar com supérfluos.

Destaco ainda que isso promove um desconforto também para a família de quem sofre com esse transtorno, que na maioria das vezes pagam a dívida, acreditando que tal fato não acontecerá mais. Porém isso não resolve o problema, oniomania é doença e precisa ser tratada e a ajuda psicológica é fundamental neste processo.

Hoje neste cenário econômico tem empresas preocupadas com esse problema que vem afetando seus colaboradores e com isso surgem ações preventivas dentro das organizações através de palestra, workshops de especialistas, reforçando os perigos frente a este problema.

É extremamente importante as empresas terem essa visão, até porque com a crise atual muitos colaboradores estão endividados dentro da empresa emprestando dinheiro de colegas causando um desconforto e um clima negativo no ambiente profissional, fato este que compromete as relações interpessoais dentro das organizações.

É preciso ter em mente que um Shopaholic ou Oniomaníaco não é um individuo com falta de caráter ou pouca vergonha na cara, como alguns pensam. É alguém com sofrimento profundo, clamando por socorro, inconscientemente precisando de ajuda. Se você conhece alguém ou você mesmo esta passando por isso procure ajuda!

Dicas De Bem Com a Vida

  •  Antes de abrir a carteira pergunte eu estou mesmo precisando disso?
  •  Se for ao centro comercial, não leve cartões de credito ou cheque;
  •  Em suas compras evite os parcelamentos;
  •  Seja sincero com você mesmo;
  •  Neste cenário econômico é necessário reduzir gastos;
  •  Foque em atividades que não lhe traga prejuízos financeiros;
  •  Evite fazer empréstimos;
  •  Peça a alguém de sua confiança para administrar seu dinheiro;
  •  Procure um consultor financeiro para lhe ajudar no orçamento;
  • Dê prioridade a suas necessidades básicas, não há supérfluos;
  • Preste atenção no que você esta gastando;
  • Evite empréstimos;
  • Como pais, monitore os gastos do seu filho;
  • Evite canais de TV de vendas ou Sites;
  • Saiba dizer não para seu filho;
  • Evite ter vários cartões de crédito;
  • Resista as ofertas elas podem ser uma armadilha;
  • Cuidado!!! De um comprador compulsivo, você pode virar um devedor compulsivo;
  • Procure ajuda!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Doenças provocadas pelo uso excessivo da internet

Doenças provocadas pelo uso excessivo da internet

Doenças provocadas pelo uso excessivo da internet

doenças provocadas
Recentemente participei de um congresso onde o assunto abordado era as doenças provocadas pelo mau uso da internet. É alarmante o aumento das doenças causadas pelo uso desenfreado desta ferramenta que se torna eficaz e ao mesmo tempo prejudicial à saúde. É claro que ninguém adoece propositalmente.

É preciso estar alerta a alguns sintomas, as pessoas estão doentes e não percebem isso. Segue algumas doenças neste contexto.

  • Nomofobia:

    É aquela terrível sensação que algumas pessoas possuem de ficarem sem celular ou longe dele.

  • Síndrome do toque fantasma:

    É a sensação de sentir o celular vibrando no bolso da calça ou na mochila, sem que haja nenhuma chamada.

  • Náuseas Digital:

    É a sensação que algumas pessoas possuem ao interagirem com ambientes digitais, causando desorientação ou vertigem.

  • Transtorno de dependência da internet:

    Ocorre quando se possui uma vontade compulsiva em acessar a internet, mesmo que não se saiba exatamente o que fazer lá.

  • Depressão de Facebook:

    Ocorre em função das interações sociais dentro da rede ou a falta dessas relações.

  • Vícios em jogos online:

    É a compulsão por jogos online.

  • Hipocondria Digital:

    A pessoa que possui essa mal pensa que está com a doença sobre a qual leu na internet.

  • Efeito Google:

    É a tendência que afeta o cérebro humano em reter menos informações, pois ele sabe que as respostas estão ao alcance de alguns cliques.

Esses transtornos tem se tornado frequente principalmente entre os jovens, o uso excessivo da internet tem preocupado muitos profissionais do comportamento humano, é um desafio a ser vencido.

Cientistas da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, resolveram investigar como o Facebook pode afetar a saúde mental das pessoas e descobriram que os milhares de “likes” e “compartilhamentos” podem levar a sintomas de depressão por conta da inveja que desperta em certos usuários.

É importante frisar que esse contato nas redes sociais pode ser divertido e saudável se o usuário usa o site para se conectar com a família, velhos amigos, como também aumentar seu network. Mas quando essa ferramenta é usada sem limites, para bisbilhotar, fofocar, investigar se aquele amigo do trabalho esta bem financeiramente, se aquele indivíduo comprou um carro novo, ou como é feliz aquele velho amigo em seu relacionamento, coisas que podem incomodar, causar inveja pode levar quem pesquisa a depressão.

Uma vez que se estabelece uma doença relacionada com o uso da internet, é necessário que se busque ajuda de um profissional especializado, que poderá fazer o diagnóstico adequado e planejar a melhor intervenção para o caso.

Em muitos casos o paciente é levado pela família, o mesmo não percebe que esta doente, aceitar que precisa de ajuda muitas vezes é um processo lento, às vezes o paciente tem várias idas e vindas até realmente levar o tratamento a sério.

O importante é deixar claro que ele precisa de ajuda e que existem profissionais especializados para ajudá-lo neste processo.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Veja o lado bom da vida;
  • Evite comparações;
  • Se perceber que essa conexão te faz mal evite;
  • Evite comportamentos negativos;
  • Ame-se;
  • Conecte-se com as pessoas a sua volta;
  • Converse com amigos e seus familiares fora das redes sociais;
  • Evite o isolamento;
  • Não faça da internet sua razão de viver;
  • Lembre-se nem tudo é o que parece ser;
  • Não fale dos seus problemas nas redes sociais, procure um especialista.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

BRINCANDO SE FORTALECE VÍNCULOS FAMILIARES!

Não se pode levar tudo ao pé da letra! Você já ouviu essa frase? Costuma brincar com os amigos, nos finais de semana? Se faz presente nas brincadeiras com seus filhos (a)? Existe algum momento de sua infância que você sente saudade? Este final de semana estava em um local da cidade e observei alguns pais brincando com seus filhos em uma enorme piscina de bolinhas e o que não se imagina é que eles se divertem mais do que os pequenos.

A criança que existe dentro de cada um, desperta e surpreende. Percebi uma interação, um sorriso, uma alegria contagiante em alguns momentos que há tempos não se vê. São pequenos momentos que deveriam ser uma constante na vida das pessoas e infelizmente não é!

A correria do dia a dia, os compromissos, o estresse, os aparelhos eletrônicos em alguns momentos pareciam não existir…..Claro que aquela foto para registrar o momento não faltou, mas em alguns instantes aquela imagem gostosa de sorrisos, brincadeiras, interação, amor e alegria foi à marca deste dia tão especial.

As brincadeiras são fundamentais para as crianças conhecerem, experimentarem e entenderem o mundo.  Além de contribuir para o desenvolvimento das habilidades motoras, raciocínio lógico, linguagem, imaginação, emoções, socialização e autoestima entre vários benefícios.  A participação dos pais nesse processo lúdico é fundamental, estes são moldadores do desenvolvimento de seus pequenos.

A brincadeira entre pais e filhos fortalece os vínculos, estabelece uma linguagem saudável e afetuosa, a compreensão as regras as quais as crianças são expostas, reforça a compreensão de mundo, ou seja, une-se o útil ao agradável. As brincadeiras também são instrumentos para que os pais conheçam melhor seus filhos, uma atividade extremamente benéfica. Neste processo o adulto vivencia muitas vezes etapas da infância que foram esquecidas e esse resgate favorece e equilibra a relação entre pais e filhos que se torna contagiante e todos viram criança.

Ser criança é a melhor fase da vida, não acelere esse processo com seu filho, respeite o tempo da criança, criança precisa ser criança, mas não se pode deixar de estabelecer as regras, como também ela precisa aprender a lidar com as frustrações.  Nunca se brinca só por brincar, em uma simples brincadeira se observa muita coisa e o mais importante se aprende com isso, e aprender brincando é a melhor coisa.

Infelizmente não podemos deixar de destacar algumas infâncias traumáticas crianças reprimidas, crianças que sofreram abusos na infância, deixaram adormecer esse lado e quando chegam à fase adulta tem uma enorme dificuldade em lidar com algumas questões emocionais e isso precisa ser tratado. Tudo que incomoda precisa ser analisado com seriedade e investigado para não se estabelecer um diagnóstico errado. Não tenha vergonha de procurar ajuda, procure um especialista.

Veja o lado bom da vida procure curar as feridas da alma, seja um bom amigo, um bom profissional, um bom pai, um bom esposo, um parceiro de si mesmo, procure ajuda para curar o que te faz mal e seja feliz, brinque, sorria!

Dicas De Bem Com a Vida

  • Não leve tudo ao pé da letra;
  • Relaxe;
  • Interaja com seus filhos;
  • Brincar faz bem para a mente, o corpo e o espírito;
  • Não deixe morrer a criança que existe em você;
  • Você é o senhor do seu tempo, aproveite;
  • Viva bons momentos e faça deles um oxigênio para sua existência;
  • Observe com carinho as oportunidades que a vida lhe oferece, principalmente em familia;
  • Sorria, não só quando esta sendo filmado, mas sempre!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

SÍNDROME DO NINHO VAZIO

A síndrome do ninho vazio é muito comum após a saída dos filhos de casa. Quando os filhos se tornam independentes e cada um resolve cuidar da sua própria vida os pais sentem essa ausência, principalmente a mãe. Neste contexto pode se instalar sintomas da depressão, muito comum nesse processo, esse sofrimento ocorre às vezes bem antes da fase adulta, quando os filhos resolvem estudar fora ou casam-se muito cedo.

O fato é que essa saída causa sofrimento, porém é importante observar se essa tristeza será prolongada ou não. A síndrome do ninho vazio é pontual, mas se este sofrimento perdurar e começar a interferir no cotidiano da pessoa, pode se transformar em depressão.

Infelizmente as mulheres nesse processo tem um outro vilão que contribui para esse estado emocional debilitado que é a menopausa, fato este que não pode ser ignorado, pois afeta muito a autoestima da mulher, muitas se acham feias, debilitadas, sem função nenhuma. É fundamental o papel da família nesse contexto, ocupar a mente fazer exercícios físicos, conhecer pessoas novas, cuidar da alimentação, fazer praticas meditativas também ajudam nesse processo.

A adaptação a uma nova realidade é fundamental nesse processo de mudança e leva tempo, porém não podemos descartar que cada pessoa tem uma reação diferente da outra, cada caso é um caso. Existem pais que encaram a saída do filho de casa com muita alegria, sentem-se orgulhosos em ver o filho conquistando seu espaço, se realizam com suas conquistas pessoais e profissionais.

Em outros casos, o sofrimento é visível causando até a depressão. Mesmo sendo certo que isso um dia vai acontecer nunca se prepara para tal fato. Às vezes é menos doloroso quando os pais participam desse processo, ou seja, no casamento, estudar fora, uma proposta de trabalho para outro país, momentos de alegrias que muitas vezes entram em conflito com o sentimento de tristeza deixado no momento da partida.

Quando a partida se deu por conflitos familiares ou morte é muito mais difícil, lenta e dolorosa a recuperação, ou seja, briga com os pais, irmãos ou morte a dor é muito mais intensa e tem maior duração. E sendo por bons motivos, como casamento, faculdade ou até mesmo morar sozinho, mas com a participação dos pais, o processo torna-se menos doloroso.

O que poucos filhos sabem é que nesse processo há uma inversão de papéis, com os filhos passando a ter o papel de pais, principalmente da mãe. O acolhimento, o amor, a atenção e muita tolerância são ferramentas indispensáveis nesse contexto. É fundamental que eles se sintam amados, importantes para a família que são e sempre serão amados por todos mesmo morando em outra casa.

 DICAS DE BEM COM A AVIDA

  •  Pensamento positivo;
  •  Esse recomeço é necessário para um novo ciclo;
  •  As mudanças fazem parte do ciclo da vida, não veja como problema;
  •  Converse com pessoas, aumente sua rede  de contatos;
  •  Você sempre foi e sempre será um excelente pai ou mãe;
  •  Cuide da sua saúde;
  •  Pratique atividades físicas;
  •  Ocupe sua mente com coisas boas;
  •  Seu filho continuará sendo seu filho;
  •  Crie novos hábitos;
  •  Se possível faça uma viagem com seu esposo, planeje uma nova lua de mel;
  •  Namore com seu companheiro, curta seu casamento;
  •  Planeje cuidar mais de você e de seu bem estar;
  •  Se possível mude de casa;
  •  Pratique meditação / Yoga;
  •  Tenha novos objetivos na vida;

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO

Quem é você? Quando você se olha no espelho o que você vê? Você se conhece?

Esse “se conhecer” vai além do que você costuma ver no espelho, quando falamos de autoconhecimento, falamos de algo além das nossas características físicas, autoconhecimento é saber quem somos na essência, é o conhecimento profundo que o indivíduo tem de si mesmo.

Para nos conhecer melhor é fundamental prestar atenção em todas as nossas ações.

  • Nos gestos;
  • Nas posturas mais agressivas ou não;
  • O que desperta em nós raiva?
  • O que desperta em nós inveja?
  • Quem nos desperta inveja?
  • Quais são as pessoas que não gostamos de ter por perto?
  • Por que falou isso?
  • Tem baixa tolerância a frustrações?
  • Você tem se permitido a viver momentos de alegria?
  • Quais as pessoas que gostamos de nos relacionar?

Dificilmente paramos para pensar em nossas ações, não é fácil fazer essa análise, ao fazer isso, nos deparamos com sentimentos menos puros e mesmo observando tal comportamento resistimos a qualquer mudança, estamos sempre buscando respostas, o fato é que essas respostas estão dentro de nós e não estamos percebendo isso, porque não nos conectamos com o que realmente é importante, a prática de se conhecer melhor nos ajuda a manter o equilíbrio, o bom humor, a motivação, além de evitar sentimentos de baixa autoestima.

Conheça seus pontos positivos, isso lhe deixará mais confiante e mesmo que você encontre alguém com o objetivo de te deixar para baixo, isso não vai acontecer, e ainda será eficaz em seus pontos fracos. Acredite! Esse processo lhe fará muito bem, você vai conseguir se entender melhor e entender o outro, sendo ferramenta fundamental em suas relações interpessoais, afinal ter saúde é estar em equilíbrio com a mente, corpo e espírito.

As pessoas ainda não tem a cultura de cuidar da saúde, principalmente a saúde mental, cuidar da mente, é cuidar da vida e isso nos permite administrar melhor nossas emoções e conflitos. Se conhecendo melhor você sabe até onde pode ir, porém é preciso disciplina e determinação, as técnicas de relaxamento ajudam a relaxar a mente e o corpo, uma mente sobrecarregada contribui para o adoecimento do indivíduo. Então vamos relaxar! Vamos quietar a mente!

A mente precisa de um descanso e nosso maior desafio é estabelecer um comportamento equilibrado entre Corpo e Mente. Quando nos desequilibramos, desequilibramos nosso laboratório interior. Os problemas pessoais podem provocar crises emotivas. Tem uma famosa citação latina que gosto muito que é a expressão “mente sã corpo são” que significa mente saudável e corpo saudável. Significa bem estar físico e mental.

Mas isso depende muito do nosso hábito de vida, é preciso observar o que pode repercutir de forma negativa em nossa mente, dificultando assim nosso aprendizado, tem se falado muito em qualidade de vida, mas o que se observa são atitudes inadequada, alguns vícios permanecem mesmo todo mundo falando de qualidade de vida, saúde e bem estar. Lembre-se a mudança depende de você, dê o primeiro passo!

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Desperte;
  • Ninguém é perfeito, não faça julgamentos;
  • Não tente agradar os outros;
  • Reflita sobre suas ações;
  • Não se abale com as críticas;
  • Tenha consciência de quem realmente é;
  • Amar-se é condição básica para se elevar a autoestima;
  • Observe o que realmente te incomoda;
  • Yoga/meditação trazem inúmeros benefícios à mente e ao corpo;
  • Reconheça seus erros;
  • Peça perdão e perdoe;
  • Não alimente sentimentos ruins;
  • Não tenha medo de se conhecer melhor;
  • Se precisar, procure ajuda!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou desse artigo ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos