MAU HUMOR

Mau humor – Você se acha uma pessoa mal-humorado?

Talvez você conviva com uma pessoa que esta sempre de mau humor, reclama de tudo, aquela pessoa extremamente negativa, nada agrada, vivi irritada e não procura ajuda.

Quem se lembra desta frase: Oh céus, Oh vida, Oh azar! Essa era a fala da hiena Hardy, do desenho animado Lippy e Hardy, a hiena era o pessimismo puro, reclamava de tudo, já o leão sempre mostrava o lado bom das coisas, mesmo estando em perigo. Na vida temos um pouco do Hardy e Lippy, afinal mau humor e tristeza faz parte da vida, porém isso passa e muitas vezes é preciso pensar positivo, ressignificar e continuar.

Alguns fatores que podem contribuir para o mau humor:  Não dormir bem, dieta, TPM entre outros. Mas você sabia que mau humor também pode ser doença?

Porém é preciso investigar minuciosamente os sintomas apresentados, neste contexto é extremamente importante a ajuda de um especialista.

Sempre falamos em manter o equilíbrio, pensamento positivo, mas nem todos estão nesta sintonia, o que precisa ser respeitado e não julgado. Se a pessoa nunca esta bem, não vê nada de bom a sua volta, não sente prazer em atividades que antes eram prazerosas, talvez esta na hora de procurar um especialista, neste contexto é fundamental o apoio da família e amigos. 

Temos por exemplo a Distimia que é uma depressão crônica que tem como principal sintoma a irritabilidade, mau humor, tristeza e pensamentos negativos. Recentemente o termo distimia foi substituído por TDP (Transtorno Depressivo Persistente) no DSM5.

A pessoa acometida com este transtorno tem um mau humor constante, são pessoas de difícil convivência, extremamente autocriticas, de baixa autoestima, desanimadas e tristes, o que acarreta muito sofrimento.

A causa exata não é conhecida, porém não podemos descartar fatores genéticos, bioquímicos, ambientais, assim como experiências estressantes na infância. A busca por um profissional especializado é fundamental para diagnóstico e tratamento.

Segue aqui algumas dicas para seu bem-estar

  • Não permita se contaminar com energias negativas;
  • Ao dormir e acordar seja grato;
  • Evite pessoas negativas;
  • Crie o hábito de meditar;
  • Se tá difícil caminhar sozinho, peça ajuda!

 

O DESAFIO DE RECOMEÇAR

Estamos vivendo tantas perdas, perdas de amigos, filhos que perderam seus pais, pais que perderam seus filhos é fato que vivemos um luto coletivo. E como recomeçar com o coração em pedaços?

Não existe uma receita, é fato que a dor aumenta a cada dia, uma mistura de saudade, raiva, culpa, toma conta de todo o ser. A tristeza é tanta que parece um pesadelo sem fim.

É desafiador acordar todos os dias sem ter aquele ente querido conosco, mas a vida continua, todos os dias Deus prepara um lindo dia para continuar escrevendo nossa história. Fácil não é, e nunca será, mas temos que recomeçar. E tenha certeza! tudo passa! tudo passará.

Dicas de Bem com a Vida

  • Viva um dia de cada vez sem pressa;
  • Acolha sua dor sem julgamentos, sem culpa;
  • Acredite em um novo dia;
  • Seja otimista;
  • Converse com pessoas que elevem seu astral;
  • E viva um dia de cada vez, com leveza e gratidão.

A GRATIDÃO E SEUS BENEFÍCIOS

É fato! 2020 não foi um ano fácil para ninguém!

Foi um ano desafiador com muitas reflexões, perdas em todos os contextos. Mas o que significa tudo isso? Será que estamos atentos ao que o universo esta nos dizendo?

Com certeza não seremos os mesmos, esse ano foi difícil sim, mas trouxe com ele um autoconhecimento incrível, quem se permitiu viver esse autoconhecimento é grato e será grato para todo sempre!

É claro que muitas coisas ruins aconteceram, se estamos vivos, vamos agradecer ao dom da vida!

Você tem praticado o exercício da gratidão?

Você sabia que a gratidão traz inúmeros benefícios?

Melhora o humor, ajuda a controlar a ansiedade, melhora nossa relação afetiva, libera os hormônios do bem nos proporcionado bem-estar entre outras coisas maravilhosas….

A hora é AGORA!!!!

Faça de 2021 o ano da gratidão na sua vida e seja mais feliz!

 

Ansiedade na Pandemia

Como controlar a Ansiedade em plena Pandemia?

Como não sentir Ansiedade neste contexto?

Infelizmente estamos todos afetados com essa pandemia, são tantas mudanças, incertezas e perdas que não estamos dando conta, tudo fica confuso e nos traz reações diversas. É normal sentir ansiedade, é um indicador de doença quando os sentimentos se tornam excessivos trazendo inúmeros prejuízos a vida de quem sofre com esse transtorno. Afinal, ninguém consegue dar conta de tudo!

Porém é importante manter o equilíbrio, mudar a lente, focar em coisas do bem!

Segue algumas dicas:

  •  Evite o excesso de informações;
  • Converse com pessoas que te fazem bem;
  • Eleve seu astral ouvindo uma boa música, dance, sorria;
  • Conecte-se com a natureza;
  • Pratique yoga ou meditação;
  • Leia um livro;
  • Faça caminhada ao ar livre;
  • Crie novos hábitos, tenha uma boa alimentação;
  • Beba água;
  • Faça o que você gosta, o que te faz bem!

E se você perceber que precisa de ajuda, procure um especialista!

 

Covid-19, Volta às aulas e a Ansiedade dos pais

É fato que este é um momento muito delicado para escola, pais, alunos, professores e todos os profissionais nela inseridos. O medo toma conta de todos, o que gera um desconforto, proporcionando inúmeros pensamentos negativos, afinal tudo que é novo gera ansiedade e estresse, porém, tentamos não sair da curva. É importante frisar que cada indivíduo é único e não temos como medir tais sentimentos neste turbilhão de emoções que nos tira do eixo.

A pandemia nos trouxe muitos desafios e um deles é nos adaptar as novas regras, e na escola isso não é diferente, afinal o “novo normal” é um desafio universal, neste contexto trago uma atenção toda especial aos pequenos que não compreendem tantas mudanças e suas emoções, o que só diminui quando vai se criando vínculos, segurança no espaço, nas pessoas e em si mesmo. É fundamental respeitar o tempo da criança neste processo.

Para os pais nunca foi tão difícil tomar a decisão de deixar seus filhos na escola, estamos vivendo no ciclo da informação e desinformação, o excesso de informações gera pânico, e isso não é nada positivo neste recomeço. Escola e família caminham juntas, são parceiras não inimigas. É preciso montar estrategias para que esse recomeço não cause tanto sofrimento aos pais e as crianças,

Vamos tentar viver esse “novo normal” com leveza, sem pânico, passando segurança para nossos filhos, reforçando as orientações da OMS, estando afinados com a escola, unidos para o bem-estar de todos.

Dica de Bem Com a Vida

  • Converse com seu filho sobre esse momento;
  • Respeite o tempo da criança;
  • Evite excesso de informações;
  • Acolha seu filho sem julgamentos;
  • Traga mais leveza para esse processo.

Saúde Mental é Fundamental

Foque na sua Saúde Mental

Estamos vivendo um momento de grandes mudanças, adquirindo um novo estilo de vida, saindo da zona de conforto, afastando-se de entes queridos para protegê-los, modificando nossa rotina profissional, o home office é opção mais segura no momento, para aqueles trabalhadores que podem inserir essa rotina, por outro lado, temos outros profissionais que estarão sem essa opção e entre tantas mudanças o medo, a insegurança traz uma certa ansiedade, uma ansiedade descontrolada, uma angustia, que chega nos faltar o ar.

De repente o corpo começa a responder a todos esses pensamentos de uma forma negativa, um desconforto inexplicável para quem nunca pensou em vivenciar tal processo. Aqueles que já tem um histórico de problemas de saúde mental veem seus sintomas exacerbarem com incertezas, fake news e notícias sobre o COVID-19, essa enxurrada de informações pode levar qualquer um à ansiedade, estresse e episódios depressivos.

NESTE CONTEXTO SEGUE ALGUMAS DICAS:

  • Evite o excesso de informações;
  • Busque fazer em casa coisas que te dão prazer e calma;
  • Crie uma rotina para dar continuidade as atividades profissionais em casa;
  • Acorde com pensamentos positivos, mentalizando um ótimo dia!
  • Evite reclamar, vibre o amor, não a raiva, magoa;
  • Tire um tempo para fazer a conexão do bem, com si mesmo, com seus sentidos, descubra-se, permita-se, sem julgamentos;
  • Faça chamadas de vídeo e ligação para as pessoas que você ama, essa é a conexão do bem;
  • Só saia de casa se for realmente necessário, lembre-se você está cuidando de você para proteger aqueles que você tanto ama;
  • Resinifique essa experiência com boas atitudes.

E vamos nos cuidar para aproveitar o máximo bons momentos com nossos amigos e familiares quando tudo isso passar! Acredite, tudo isso vai passar!

 

Ass.: Dilza Santos

Psicóloga / Instrutora de Mindfulness

Certificada pela Unifesp-SP

Vivendo Com Ansiedade

 

Em um universo que tudo parece apressar o futuro, nossa mente recebe uma carga que pode trazer graves consequências. Mas onde estão seus pensamentos neste exato momento? Você está presente, consciente no que está fazendo neste exato momento? Talvez, ao buscar na mente tais respostas, os pensamentos trazem responsabilidades futuras, como: aquela reunião com o chefe, a conta que vai vencer no mês que vem ou aquele trabalho acadêmico que será entregue no final do ano, entre outras atividades… Tudo acontece, isso lhe distancia do momento presente, as pressões diárias lhe trazem um enorme desconforto  muito sofrimento.

Quando falamos de ansiedade não podemos deixar de lado o conjunto de reações corporais e emocionais que fazem parte deste processo, mas até que ponto isso é positivo ou negativo? Lembrando que estresse, ansiedade e tristeza todo mundo tem, porém se isso está desregulado traz inúmeros danos na qualidade de vida das pessoas, afinal, tudo em excesso faz mal, essas reações desequilibradas geram sofrimento, angustia, podendo levar o indivíduo a um quadro depressivo.

Portanto, é fundamental estar atento aos sinais, quando reprimimos nossas emoções o corpo exprime, pede socorro! Se você esta passando por um problema, tá difdifícil demais lidar com isso sozinho, converse com alguém, peça ajuda, não desista de você!

Dica de Bem com a Vida

  • Não se cobre tanto;

  • Cuide de sua saúde mental;

  • Curta mais momentos com a família, amigos se permitindo ser feliz;

  • Não se preocupe tanto com o futuro, permita-se viver o momento presente.

Essas são as dicas da Psicóloga Dilza Santos

 

Depressão não é Brincadeira!

Muito se fala em depressão!

Porém, até onde é depressão  (doença) ou tristeza? Você sabe a diferença?

Tristeza todo mundo tem, faz parte da vida do indivíduo, desencadeada por vários fatores como: perda de emprego, divórcio ou perda de um ente querido, essa tristeza pode durar de 15 a 20 dias, sem trazer danos a saúde mental do indivíduo.

A depressão é um distúrbio que gera uma tristeza profunda, perda de interesse generalizado, falta de ânimo, de apetite, sensação de vazio, ausência de prazer e oscilações de humor que podem levar a pensamentos suicidas.

É fundamental o acompanhamento médico, e assim evitar diagnósticos errôneos, é uma doença que atinge mais de 320 milhões de pessoas, de todas as idades no mundo (OMS).  Se não for tratada pode piorar e passar por três estágios: leve (CID 10 F33.0), moderada (CID 10 – F33.1) e grave (CID F33.2). O preconceito e estigmas podem contribuir para o agravamento da doença, portanto é fundamental o apoio da família e amigos, e não julgar a dor do outro.

Reforço ainda a importância de procurar um profissional (Psiquiatra e Psicólogo) para o tratamento, depressão é doença e precisa ser tratado com profissionais qualificados, lembrando que não existe porções mágicas e sim tratamento adequado.

Dicas

  • Procure um médico;
  • Leve a sério o tratamento;
  • Tome seus remédios;
  • Faça psicoterapia;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Pratique meditação;
  • Tenha uma alimentação saudável;
  • Procure atividades que lhe tragam bem-estar.

Entrevista de emprego X Ansiedade

O processo na busca de um emprego tem sido um desafio constante na vida daqueles que querem se recolocar no mercado de trabalho ou buscam o primeiro emprego. E essa procura em alguns casos pode contribuir para o adoecimento do indivíduo. É normal o candidato ficar ansioso, tenso, inquieto, porém quando isso sai do contexto “normal”é preciso procurar ajuda. A ansiedade exagerada traz inúmeros sintomas que comprometem o bom desempenho do candidato em uma entrevista de emprego.

E o que poucas pessoas sabem é que esse processo traz sofrimento antes, durante e depois da entrevista. O candidato sofre antecipadamente por medo, afinal o emprego que tanto deseja esta mais próximo do que se imagina, e essa ansiedade acaba comprometendo sua noite de sono e consequentemente sua entrevista de emprego. Sofre durante porque ele esta de frente com a pessoa que vai avaliar se ele esta apto ao cargo pretendido e por ultimo que acho o mais cruel, é a espera.

O candidato sofre com a espera, porque na maioria das vezes, essa resposta não chega nunca. Destaco a falta de respeito com o candidato quando isso acontece, o retorno ao candidato se passou ou não para a próxima fase é importante sim no processo seletivo e hoje temos inúmeros recursos para dar esse retorno, mas infelizmente isso acontece frequentemente ( O candidato não recebe o feedback ), trabalhei anos na área de recursos humanos e nunca deixei nenhum candidato sem resposta. Muito se ouve; Não tenho tempo!

É corrido demais! Mas já pensou se fosse você nesta situação? Digo que sempre é bom nos colocar no lugar do outro por alguns segundos, porém o mais difícil é as pessoas terem essa sensibilidade. As pessoas estão mais preocupadas em fechar a vaga e não imaginam o quanto esse retorno e importante para o candidato, que nessas alturas esta com inúmeros porquês na cabeça. E isso acaba afetando sua autoestima em futuras entrevistas, além do medo de concorrer com outros profissionais.

Atualmente tem se observado excelentes profissionais fora do mercado de trabalho e com isso a competitividade se destaca. Fato este que também contribui para essa tensão nervosa causando um imenso estresse. O candidato já chega para entrevista se sentindo excluído por achar que tem alguém melhor que ele, muitos nem chegam a entrar na sala por extrema insegurança.

Reforço que é preciso trabalhar esses fantasmas e Acredite em você !! Você é capaz!!, Não desista nunca de seus sonhos!!.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Prepare um bom currículo;
  • Não minta na entrevista;
  • Adquira novos conhecimentos, algo que pode contribuir em sua carreira profissional.
  • Tenha uma boa noite de sono para acordar bem disposto;
  • Mantenha o equilíbrio;
  • Confirme sempre a data e horário da entrevista;
  • Se não acontecer agora, não desista, não desanime;
  • Compartilhe com amigos sua experiência profissional troque idéias;
  • Aumente sua rede de networking;
  • Humildade abre portas;
  • Organize-se, a organização e fundamental na vida das pessoas;
  • Evite bebidas alcoólicas;
  • Não chegue atrasado, procure o local com antecedência;
  • Vista-se de forma adequada;
  • Não perda o foco;
  • Pesquise sobre a empresa que você esta concorrendo à vaga;
  • Pensamento positivo sempre;
  • Acredite no seu potencial;
  • Relaxe, não existe entrevista perfeita, seja você mesmo, não tente vender uma imagem que não é sua;
  • Pratique algumas técnicas de relaxamento antes da entrevista;
  • É normal ficar ansioso, porém se essa ansiedade se tornar um problema é necessário procurar ajuda psicológica.

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente

Dilza Santos

Matriz: AV. Cláudio Protilho, N.º 365 Eliza Miranda Mall – Distrito Industrial – Manaus – Amazonas – CEP: 69077-738.

 Unidade I: Adianópolis.

 Unidade II: Vieiralves

 (92) 99127-6558

 dilza@dilzasantos.com.br

birra de criança

Cuidado com as birras das crianças!

Cuidado com as birras das crianças: O tema escolhido hoje foi sugerido por uma de nossas leitoras, M.F.S, ela tem 2 crianças uma de 2 anos e outra de 4 anos, ela não está sabendo lidar com a birra das pequenas. E solicitou a abordagem deste tema.

Quem nunca viu uma criança se jogando no chão, gritando, chamando a atenção dos pais e de todos presentes, lidar com a birra não é fácil, mas é muito importante neste processo manter o equilíbrio para não perder a cabeça.

Em uma enquete realizada no site Crescer, 63% dos 158 participantes afirmaram que os filhos fizeram mais birra entre 2 e 4 anos. É nessa idade que as crianças testam os limites dos pais e diante da frustração de um NÃO, choram, esperneiam, gritam, se jogam no chão.

É fundamental refletir sobre a educação de nossas crianças, muitos pais não estão sabendo lidar com essa situação em casa e quando há mais de uma criança isso se torna muito mais difícil. É preciso destacar que crianças precisam de limites, que o mau uso do sim ou do não refletem negativamente no desenvolvimento desses pequenos. Amar não é deixar a criança fazer tudo que quer, amar é preparar essa criança para vida, para os desafios que ela vai enfrentar na fase adulta.

birras das crianças

Muito cuidado para não mascarar a falta de pulso, de paciência, de tempo, ou melhor, de limites. É fácil comprar, jogos, tabletes, brinquedos entre outros para diminuir a “culpa”. Refiro-me a falta de vínculos, diálogo amor entre os pais e a criança que vem perdendo feio para os aparelhos eletrônicos. Não se vê mais o fortalecimento das relações interpessoais, as crianças vivem isoladas no mundo virtual ou em jogos violentos, elas não brincam, não correm, estão cada vez mais isoladas e sedentárias, o que infelizmente é uma realidade em muitos lares. E não é as crianças que compram os aparelhos eletrônicos, são os pais!

É fundamental estabelecer regras, afinal na fase adulta as coisas não são fáceis, a cada dia a competitividade vem se tornando uma realidade na vida, refletir sobre a educação que está sendo inserida é extremamente importante, todos tem que se envolver, não é só responsabilidade da mãe ou do pai, todos tem que se envolver na educação, no cuidado com seus pequenos e a escola é uma grande parceira nesta caminhada.

Curta seu tempo ao lado da família, o tempo passa, surgem coisas novas, novas tecnologias, mas a família jamais será substituída ela é à base de tudo. O individuo sem família perde sua identidade. Fortaleça os vínculos familiares, amar é educar!

Vamos refletir com algumas frases de Içami Tiba: “Educar dá trabalho, mas os frutos são colhidos pelo resto da vida”. “O sim só faz sentido se existir o não”. “Quem ama educa”. “O melhor meio de desarmar a birra é não atender nada do que for exigido por essa estratégia”.

DICAS DE BEM COM A VIDA

  • Não perca o controle;
  • Seja firme, mas acolhedor;
  • Não caia na chantagem emocional, mantenha a palavra;
  • Dê bons exemplos em casa;
  • Não dê atenção à birra;
  • Não meça forças com a criança;
  • Não tente resolver as coisas na hora da raiva;
  • Fortaleça os vínculos com seu filho;
  • Demonstre seu amor, sua preocupação;
  • Saiba o momento do não e do sim (limites fazem parte da educação);
  • Seja um bom modelo para seu filho, não discuta na frente dos filhos;
  • Se precisar procure ajuda de um especialista!

Click aqui para ler mais artigos sobre Qualidade de Vida e Bem Estar:

https://www.dilzasantos.com.br/noticias-e-publicacoes/

Click aqui para conhecer nossos serviços:

https://www.dilzasantos.com.br

Gostou dessa matéria ?

Deixe ou seu comentário, gostaríamos também de receber sugestões de assuntos que vocês gostariam de ver nas nossas publicações semanais.

Atenciosamente.

Dilza Santos

Para agendar uma consulta entre em contato:

(92) 99127-6558/3087-8618

 contato@dilzasantos.com.br